Categories • Gerenciais

Venda diária de motos chega a 5,3 mil em novembro, melhor média de 2021

A venda de motos voltou a crescer em novembro e anotou 106,5 mil unidades, indicando alta de 9,8% sobre outubro. A média diária de novembro foi a melhor do ano, com 5,3 mil unidades emplacadas em cada dia útil. Com isso o setor de duas rodas acumula 1,04 milhão de motocicletas licenciadas, volume 28% mais alto que no mesmo período do ano passado.


– LEIA TAMBÉM
Fenabrave vê recuperação das vendas em novembro
Vendas de caminhões caíram em novembro apesar da alta demanda
Ônibus acumulam queda de 2,6%, com apenas 16,2 mil unidades em 11 meses


Os números foram divulgados na quinta-feira, 2, pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. O setor de duas rodas irá ultrapassar a projeção mais recente feita pela entidade, de 1.125.112 motos, já que faltam apenas 80,1 mil unidades e é certo que o último mês do ano passará das 100 mil por causa da procura elevada e do número de dias úteis (23). 

A recuperação das motocicletas em novembro reflete sobretudo a retomada de produção da Yamaha, depois de ter interrompido parcialmente suas linhas de montagem em setembro por falta de semicondutores. De acordo com a Fenabrave, o tempo de espera para a entrega das motos mais procuradas de diferentes marcas recuou.

“Em meses anteriores trabalhamos com agendamentos para até 120 dias. Neste mês, o prazo de entrega diminuiu um pouco, com alguns modelos podendo ser entregues em um período de 50 a 60 dias” , afirma o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Deste 1,04 milhão de motos zero-quilômetro emplacadas no ano, 795 mil eram Honda, ou 76,1% do total. São desta marca as quatro motos mais vendidas no País: CG 160 (283,7 mil unidades), Biz (142,7 mil), Bros (115,8 mil) e Pop (95 mil). O quinto lugar é da linha urbana Yamaha 150 Factor/Fazer, com 44,3 mil emplacamentos. A fatia da Yamaha no acumulado do ano está em 17,2%.

Fonte: Automotive Business

You May Also Like