Sincopeças Brasil analisa relatório de inspeção técnica veicular em Portugal

Relatório disponibiliza indicadores das Inspeções Técnicas de Veículos Rodoviários
Sincopeças Brasil analisa relatório de inspeção técnica veicular em Portugal

O Sincopeças Brasil fez uma breve análise em cima do relatório anual de inspeções técnicas de veículos rodoviários no ano de 2019 de Portugal para refletirmos sobre alguns pontos e também identificarmos com mais clareza outros.

A fonte deste relatório é o Instituto da Mobilidade e dos Transportes de Portugal e que nos traz uma explicação inicial para termos o conhecimento e entendimento da operação naquele país.

O presente Relatório, disponibiliza indicadores obtidos através do sistema informático das inspeções que recolhe as mensagens enviadas pelos Centros aprovados para a realização das Inspeções Técnicas de Veículos Rodoviários. Até o final de 2019 o Parque era constituído por 218 Centros, mais 7 do que em 2018, dos quais 100 são da Categoria A, destinados à realização de inspeções técnicas periódicas e 118 são da Categoria B onde, além das Inspeções Técnicas Periódicas, se realizam inspeções para atribuição de nova matrícula, inspeções extraordinárias (por motivo de acidente, para controlo de elementos de identificação bem como para confirmação das condições de segurança em casos específicos regulamentados) – e as inspeções facultativas. Durante o ano de 2019 e decorrente do processo aberto com a publicação do DL nº 26/2013, iniciaram atividade mais 7 novos centros de inspeção. Durante este ano de 2019, um centro tomou a decisão de alargamento da atividade, passando da categoria A para a categoria B. Os dados fornecidos pelos Centros de Inspeção foram recolhidos por teleprocessamento, através do programa informático “Sistema de Informação de Inspeção de Veículos” do Instituto. O tratamento estatístico destes dados permite caracterizar a evolução da atividade dos centros nos últimos 5 anos (2015-2019). No ano de 2019, registou-se um aumento significativo do nº de inspeções no valor de 117.432 inspeções em relação ao ano de 2018, relativamente ao universo das inspeções realizadas. O presente Relatório abrange as inspeções periódicas, as inspeções para atribuição de nova matrícula e ainda as inspeções extraordinárias. Os quadros de apuramento apresentados constituem um elemento importante para o acompanhamento da atividade e gestão dos Centros de Inspeção sob a tutela destes Serviços.

INSPEÇÕES POR DISTRITO E POR LINHA

Nota 1: O quadro acima inclui para cada Distrito todos os tipos de linhas de inspeção desse Distrito (Linhas de ligeiros e Linhas de pesados).

Nota 2: O quadro acima inclui todos os tipos de inspeções efetuadas durante o ano de 2019.

Observação Sincopeças Brasil

Notem que existe uma variação na quantidade de linhas em função da região e consequentemente da frota, o que é muito similar ao Brasil, no entanto, para nós, em função da quantidade de instalações credenciadas pelo Detran e pelo Inmetro, teríamos instalações menores, mas em quantidade, evitando assim a concentração e dando opções aos consumidores, lembrando que podemos iniciar com inspeções voluntárias como existem em Portugal e depois evoluir para a obrigatoriedade.

EVOLUÇÃO DA TAXA DE REPROVAÇÃO POR DISTRITO

Observação Sincopeças Brasil

Notem que há regularidade no índice de reprovação, significando não ser possível a reprovação zero, sinalizando que a própria evolução na tecnologia dos veículos será responsável pela solução deste gap.

PRINCIPAIS TIPOS DE DEFIFICÊNCIA POR CATEGORIA DE VEÍCULO

Observação Sincopeças Brasil

Notem que estamos tratando de um país com via pública de primeira qualidade, sem remendos, buracos e deficiências encontradas em nosso país, sinalizando que os índices de suspensão e direção naturalmente teriam taxas maiores. Já no sistema freios poderíamos identificar a qualidade dos produtos das inúmeras marcas, e sem dúvida por aqui também teríamos no sistema de iluminação os piores índices, o que também denunciaria a qualidade das lâmpadas e os cuidados negligenciados nesta área tão importante do veículo.

Fonte: IMT / Observações: Sincopeças Brasil

Programa EMPRESA AMIGO DO VAREJO