Ford Transit Furgão traz conectividade e segurança por R$ 239.900


Comercial leve será vendida em duas versões e inclui aplicativo que fornece informações para frotistas (Por Vitor Matsubara)
Ford Transit Furgão traz conectividade e segurança por R$ 239.900
Furgão da marca norte-americana volta ao país, agora importado do Uruguai

A Ford aproveitou o processo de reestruturação no Brasil (que incluiu o fechamento de fábricas e o fim da produção nacional) para mudar sua divisão de veículos comerciais.

Foi a deixa para a volta da Transit ao mercado brasileiro no fim de 2021. Após a chegada da versão para passageiros (chamada de Minibus), chegou a vez da Transit Furgão estrear por aqui. A van é trazida do Uruguai, onde é montada no regime CKD (no qual as peças são importadas e o veículo é montado por lá), em duas versões.

A configuração L2H3 está à venda por R$ 239.900 e tem capacidade volumétrica de 10,7 m3, além de suportar 1.222 kg de carga. Já a versão L3H3 sai por R$ 245.900 e possui uma área volumétrica um pouco maior (12,4 m3), mas transporta menos carga (1.181 kg). 

Ambas são movidas pelo mesmo motor 2.0 turbodiesel de 170 cv e 39,7 kgfm que impulsiona a versão Minibus, bem como a transmissão manual de seis marchas. Detalhe importante é que a Transit pode ser conduzida por qualquer motorista com carteira de habilitação do tipo B, a mesma exigida para dirigir um automóvel de passeio.

Itens exclusivos

A lista de equipamentos de série é um destaque da Transit Furgão. Há itens como  controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, controle de torque em curvas, sistema de estabilização de ventos laterais, acionamento de luzes de emergência em frenagens bruscas e controle eletrônico anticapotamento.

Ambas as versões vêm com ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros elétricos, travamento central das portas, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, volante multifuncional e tela de TFT de 2,3 polegadas no painel de instrumentos.

A Transit se destaca por ser a única da categoria com o sistema start-stop. Além disso, a van oferece ainda a central multimídia Sync Move, que inclui tela tátil de oito polegadas com suporte a Android Auto e Apple CarPlay, duas entradas USB e duas tomadas de 12 volts e conexão Bluetooth. Quem quiser pode acessar uma loja para baixar aplicativos como o Waze.

A Ford oferece garantia de um ano ou 100 mil quilômetros rodados. Já as revisões acontecem em intervalos de 20 mil quilômetros.

Bom para frotistas

Serviços conectados para gestores de frotas prometem ser alguns dos diferenciais da linha Transit

Durante a apresentação do modelo, a Ford ressaltou que a conectividade é uma das maiores qualidades da Transit Furgão. Isso porque o carro tem um modem embarcado para integração com sistemas eletrônicos. Na prática, isso permite que o proprietário acesse uma série de dados a respeito do veículo pelo aplicativo FordPass. 

Dá para consultar relatórios mensais com indicadores para frotistas, médias de consumo (mensal e geral), nível de Arla 32, distâncias percorridas a cada mês e até a localização do veículo em tempo real.

A Ford também oferece o agendamento online de serviços de manutenção e consulta de alertas relacionados ao estado do veículo. A fabricante diz que o sistema inclui até três mil avisos de falha, sendo que, nos casos mais graves, uma central de atendimento entra em contato com o proprietário para alertá-lo e até agendar o eventual reparo.

Sem rede própria

Modelo tem duas configurações, com capacidade de carga para até 1.222 kg e pode ser dirigido por portadores de CNH categoria B

A Transit Furgão será vendida na rede de concessionárias Ford, que hoje conta com 100 pontos de venda. Ao contrário do que fazem as concorrentes Mercedes-Benz e Renault, não haverá revendas dedicadas aos veículos comerciais (como faz a Mercedes) e nem concessionárias com áreas específicas para atendimento de frotistas (caso da Renault).

Mesmo assim, a Ford se diz pronta para atender este tipo de público.

“Nossa rede está treinada para atender pequenos, médios e grandes frotistas. Todos os pontos de venda contam com todo o ferramental necessário e conhecimento para atender o consumidor”, assegurou Matias Guimil, gerente de estratégia e produto da Ford América do Sul.

Ao menos por enquanto, a fabricante negou o lançamento de uma Transit do tipo chassi-cabine, configuração já oferecida pela concorrentes supracitadas.

Por fim, o vice-presidente da Ford, Rogélio Golfarb, não descartou uma eventual eletrificação da gama de veículos comerciais no futuro.

“Ainda estamos estudando (uma possível eletrificação dos modelos). É impossível não fazê-lo com um tema como esse”, concluiu.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO