Brasileiros têm mais apego aos seus veículos do que ocorre em outros países


Pesquisa feita pela Bain & Company identificou que na hora da compra pesa mais por aqui o custo-benefício, seguido por segurança
Brasileiros têm mais apego aos seus veículos do que ocorre em outros países

Por Karin Fuchs

A consultoria Bain & Company realizou uma pesquisa inédita em cinco países para avaliar desde a jornada de compra, a escolha do modelo, os gastos com serviço e manutenção após a aquisição que pesam na decisão de compra. O levantamento foi feito no Brasil, México, Estados Unidos, Canadá e China, a partir da ferramenta NPS Prism, a principal plataforma de avaliação da experiência dos clientes da consultoria.

Dentro os cinco países avaliados, os brasileiros são os que mais têm apego aos seus automóveis. Um em cada dez proprietários no Brasil disseram que sua satisfação e motivação para recomendar suas marcas de veículos são essencialmente de natureza emocional. Para esta avaliação, no Brasil o NPS Prism foi de 92 pontos, próximo ao do México, 91 pontos. Os Estados Unidos obtiveram 81 pontos, a China 72 e o Canadá 66. 

Carlos Libera, sócio da Bain & Company

Segundo Carlos Libera, sócio da Bain & Company, “esses sentimentos permeiam suas declarações, que incluem menções ao veículo como “objeto dos sonhos”, investimento de uma vida inteira e símbolo de status, além de expressarem uma identificação com marca e fabricante”. Tanto que as marcas de automóveis mais bem avaliadas no Brasil e México têm NPS, em média, 23 pontos acima dos líderes nos Estados Unidos, Canadá e China.

Custo-benefício

Também no Brasil, o custo e o benefício aparecem como fatores relevantes na decisão da compra, com NPS de 85 pontos, enquanto no Canadá é de 80 pontos. “Este cenário é diferente nos mercados mais desenvolvidos, onde o acesso ao veículo é um pouco mais fácil. Por aqui, a compra de um carro é um momento muito importante e, por este motivo, o cliente pesquisa mais e se envolve mais”, avaliou Libera.

No quesito segurança para os brasileiros, este é o segundo ponto mais relevante, com NPS de 84 pontos, já na China, Estados Unidos e México a segurança é um fator mais importante na decisão de compra, principalmente para os mexicanos, que deram uma nota de 88 pontos, seguidos pelos norte-americanos, 84 pontos, chineses, 78 pontos, enquanto os canadenses atribuíram uma nota um pouco maior que os chineses, de 80 pontos.

Por outro lado, observou-se no levantamento que apesar dos latino-americanos terem uma conexão mais emocional com seus automóveis, características funcionais, como segurança, custo-benefício, estrutura e performance, também superam a valorização observada em outros países. 

Veículos sustentáveis

Os proprietários de veículos de luxo demonstraram uma sensibilidade maior em relação às questões de sustentabilidade quando comparados aos donos de veículos de massa, essa foi uma tendência identificada pela pesquisa em todos os países avaliados. Já no Brasil, a diferença entre a importância atribuída à sustentabilidade por proprietários de veículos de luxo e os de massa é a maior de todos os países e alcança 17 pontos percentuais.

Na análise de Libera, “essa discrepância reforça uma necessidade de conscientização maior dos consumidores, mas reflete também a necessidade de políticas de incentivo que permitam que veículos sustentáveis sejam acessíveis a todos os públicos. Assim, cada vez mais consumidores brasileiros poderão aliar sua paixão por automóveis a uma postura mais amigável com o meio ambiente”, finalizou.

Fonte: Balcão Automotivo

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO