Venda de motos tem queda mensal, mas ainda segue aquecida


Fenabrave aponta possiblidade de o segmento encerrar o ano acima de 1,6 milhão de unidades, volume que não se registra desde 2013
Venda de motos tem queda mensal, mas ainda segue aquecida

Por Décio Costa

Os emplacamentos de motocicletas em novembro registraram uma queda de 5,2% em relação a outubro, com 130,4 mil unidades vendidas. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, no entanto, quando as vendas somaram 123,2 mil unidades, a alta foi 5,9%.

Apesar da variação negativa mensal, a Fenabrave avalia como um resultado pontual em meio a um mercado que se mantém aquecido. De acordo com o Andreta Jr., presidente da federação, o desempenho poderia ter se mostrado melhor, não fosse a seca na região Norte do País, que prejudicou a logística de transporte na Zona Franca de Manaus. “Também a restrição ao crédito se mantém no segmento para financiamento de motos até 250 cilindradas.”

LEIA MAIS

→Seca na Região Norte já afeta fábricas de motocicletas

→Produção de motocicletas registra leve recuo mensal de 1,6%

O dirigente, no entanto, aposta em um encerramento de ano muito para o segmento, com possibilidade de ultrapassar 1,6 milhão de motos vendidas, barreira que não superada desde 2013, “quando o mercado automotivo como um todo vivia um momento bem diferente do atual.”

Só o fim do ano dirá. Mas no acumulado até novembro, os licenciamentos de motos alcançaram mais de 1,44 milhão de unidades, volume 17,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, de 1,23 milhão.

Fonte: AutoIndústria – Foto: Honda/Divulgação

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO