Modelos usados da GWM valorizaram na revenda em 2023


Segundo o KBB Brasil, o Haval H6 HEV usado valorizou mais de 4% sobre o modelo 0 km, enquanto concorrentes perderam até 25% do valor em menos de um ano
Modelos usados da GWM valorizaram na revenda em 2023
Linha Haval H6

Os modelos GWM Haval comercializados no Brasil foram os mais valorizados – ou menos desvalorizados – dentro dos seus segmentos em 2023. Os números são da KBB (www.kbb.com.br), empresa referência em preços de carros novos e usados para compra e venda de veículos.

“O motivo do sucesso em relação ao valor residual do Haval H6 é que ele trouxe para o mercado brasileiro a combinação de tecnologia, inovação e robustez, que agradou ao público brasileiro e, ainda por cima, com um preço que o mercado entendeu ser condizente com o que ele entrega (valor agregado)”, explica Fernando Barros, Head da KBB Brasil.

O GWM Haval H6 HEV usado teve uma valorização de 4,1% em dezembro de 2023 sobre o valor do zero quilômetro em abril do mesmo ano, enquanto um dos seus principais concorrentes sofreu uma desvalorização superior a 25%. O GWM Haval H6 GT, topo de linha da marca, também valorizou em 2,5%. Já os concorrentes tiveram perda de até 14,5%.

Apenas na versão PHEV que o GWM Haval H6 teve desvalorização, de apenas 3,5%, índice muito menor do que os demais modelos da mesma categoria, que alcançaram quase 27% de queda no valor de revenda. Confira todos os valores na tabela abaixo:

Para André Rabelo, Diretor de Produtos da Cox Automotive Brasil, empresa detentora da KBB, “o Haval H6 ingressou no mercado com um design arrojado e elegante que, aliado a uma estratégia de Marketing certeira, entrou na ‘wish list’ do consumidor antenado e que busca tudo o que o H6 entrega por um preço atraente”.

“Enquanto seus rivais desvalorizaram até 27% em 2023, o Haval H6 chegou a valorizar até 4,1%. Isso é um grande feito para uma marca que acabou de estrear no País. Esses números comprovam o acerto de todas as ações da GWM que foram criadas para preservar o valor do veículo, como a política de preço único no Brasil todo, o faturamento direto para o cliente ou a garantia de 5 anos sem limite de quilometragem para o carro e 8 anos ou 200 mil km para a bateria. Sem falar da qualidade de construção e da tecnologia inquestionáveis dos nossos produtos”, garante Oswaldo Ramos, Chief Commercial Officer (CCO) da GWM Brasil.

Sobre a KBB (Kelley Blue Book)

Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados, tanto para quem compra quanto para quem vende. Ela usa como base de cálculo os valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que leva em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um veículo novo ou um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono. Referência em precificação no mercado automotivo norte-americano, a KBB está no Brasil desde outubro de 2017 com o site www.kbb.com.br.  A sede da Kelley Blue Book é baseada em Irvine, na Califórnia, e faz parte da Cox Automotive.

Sobre a GWM

Maior empresa automotiva chinesa de capital 100% privado, a GWM é a quarta maior fabricante mundial de picapes médias, segmento que ela lidera na China há 24 anos, onde tem uma participação acima de 50%. A empresa tem uma atuação global que envolve mais de 60 países, 70 mil funcionários e oito centros de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) ao redor do mundo. Posicionada como uma companhia global, inteligente e tecnológica, a GWM investirá nos próximos 10 anos mais de R$ 10 bilhões na sua operação no Brasil, com veículos eletrificados e conectados.

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO