Gestão de estoque: faça promoções sem comprometer o caixa


Aprenda a fazer a queima de estoques dos produtos que não tiveram saída no fim de ano
Gestão de estoque: faça promoções sem comprometer o caixa
Proporcionar uma boa experiência de compra para o consumidor pode resultar em fidelização (Arte: TUTU)

As vendas de Natal não foram tão boas como imaginou ou você apostou em um produto ou serviço que não teve a saída esperada? Não se preocupe. Planejamento, boas estratégias e bom relacionamento com os clientes no pós-venda podem ajudar na “queima de estoque”. Confira dicas importantes para realizar promoções dos produtos encalhados, sem comprometer o fluxo de caixa da empresa.

Analise o estoque

É importante fazer uma análise criteriosa das mercadorias disponíveis em estoque e das suas finanças. Sabendo quanto de cada produto a empresa tem em estoque, chegou a hora de planejar as ações para vender essas mercadorias “encalhadas”. Neste ponto, é importante identificar qual é o perfil do cliente que se interessaria por cada produto, qual canal é o mais indicado para realizar a venda e entender por que aquele item não teve a saída esperada.

Descontos

O empreendedor pode aproveitar o início do ano para conceder descontos sobre os produtos que encalharam e fazer o fluxo de caixa girar. A realização de promoções desses itens pode atrair o consumidor para a compra de outros produtos do seu agrado ou que ache ideal para presentear, com preço cheio. 

Para as empresas que vendem tanto pelo estabelecimento físico como pelo e-commerce, a atenção quanto à gestão do estoque deve ser redobrada. O consumidor não quer receber a oferta de um produto indisponível no estoque.

Ao colocar em promoção determinados produtos, a empresa precisa ter controle do estoque, inclusive para não ocorrer a situação de um produto ter sido vendido na loja física, esgotando seu estoque, mas ainda constar como disponível nas plataformas digitais. Dependendo do produto, o empreendedor pode ter à disposição outros fornecedores para suprir eventual imprevisto de demanda.

ACESSE OUTROS ASSUNTOS DE INTERESSE AO EMPRESÁRIO

Entenda os custos antes de dar descontos

Deve-se levar em conta todos os custos que envolvem a mercadoria, como os impostos a serem pagos após as vendas, as comissões do colaborador (se houver), as comissões das plataformas digitais (marketplaces) e a margem de lucro – se for pequena, pense bem antes de conceder frete grátis, por exemplo.

Caso positivo, o fluxo de caixa pode ser prejudicado se for adotado como estratégia, por exemplo, o frete grátis, já que este será um custo absorvido pela empresa.

Vendas upsell e cross-sell

Essas estratégias valem para todas as ações de vendas das empresas, considerando o valor agregado com que pode se dar a venda de um produto. O cross-sell é a oferta de outras mercadorias associadas à venda da primeira, como um complemento para aquela compra. Já no upsell é ofertado um item mais caro, reforçando que esta mercadoria seja de melhor qualidade e com mais funcionalidades. Mesmo ao gastar um pouco mais, o cliente ficará satisfeito com a aquisição.

Ainda existem clientes após promoções

Proporcionar uma boa experiência de compra para o consumidor, mesmo para produtos em promoção, pode resultar em fidelização, divulgação da empresa e aumento do volume de vendas. De nada adianta oferecer bons preços e boas condições se forem cometidos erros no atendimento (inclusive no pós-vendas), na entrega, entre outros. Tanto o atendimento presencial como o online devem suprir as necessidades e as expectativas do consumidor.

Fonte: FecomercioSP

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO