Estado de SP cria mais de 65 mil empregos formais em agosto


No acumulado de 2023, economia paulista gerou 386 mil postos de trabalho, quase 30% do total do país
Estado de SP cria mais de 65 mil empregos formais em agosto

O emprego no Estado de São Paulo subiu 0,5% em agosto em relação ao mês anterior, revelam os dados da pesquisa Emprego Formal, da Fundação Seade. A geração dos postos de trabalho decorreu de 643 mil admissões e 578 mil desligamentos, totalizando saldo de 65.462 posições. Com esse resultado, segundo o Caged, o estoque de empregos formais no estado ficou em 13,5 milhões.

“Os empreendedores, a indústria, o comércio, os serviços e o agro de São Paulo deram em agosto mais uma forte demonstração de confiança nas políticas públicas da nossa gestão estadual. Vamos seguir provocando a iniciativa privada, que é indutora de desenvolvimento, e facilitando a vida de quem quer produzir riquezas e gerar empregos em nosso estado”, disse o governador Tarcísio de Freitas.

Os resultados apurados em agosto mostraram variações positivas em todos os segmentos: construção (1,1%); serviços (0,5%); comércio (0,5%); agricultura (0,3%) e indústria (0,2%).

Segundo a Fundação Seade, figuram em destaque a oferta para vagas administrativas e serviços complementares (14 mil); educação (8 mil); e alojamento e alimentação (5 mil).

Em números absolutos, foram criados em agosto 37.858 empregos em serviços; 13.152 no comércio; 8.086 na construção; 5.282 na indústria; e 1.086 na agricultura, pecuária e pesca, totalizando 65.462 posições.

Por regiões, os destaques na criação de postos de trabalho em agosto foram a capital (15.966), seguida por Campinas (10.419), Grande São Paulo (5.822) e Sorocaba (4.182).

Acumulado do ano

No período de janeiro a agosto, São Paulo registrou saldo de 386 mil novos empregos. O número representa cerca de 30% de todos os postos de trabalho criados no Brasil em 2023.

Fonte: Portal do Governo

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO