Eletrificados responderam por 8% das vendas de veículos em janeiro


Modelos a bateria somaram 4,4 mil unidades e BYD já apareceu como décima marca mais vendida no País
Eletrificados responderam por 8% das vendas de veículos em janeiro

Por George Guimarães

As vendas de veículos eletrificados ultrapassaram 12 mil licenciamentos em janeiro. O resultado representa praticamente 8% do total de automóveis e comerciais leves negociados no mês passado, que ultrapassou 152 mil.

Do universo de eletrificados, mais da metade dos licenciamentos se deveu a modelos híbridos — 7,7 mil unidades —, enquanto os movidos integralmente a eletricidade somaram quase 4,4 mil emplacamentos.

Os plug-in lideraram entre os veículos híbridos, com 3,8 mil unidades, seguidos do híbridos convencionais, 2,6 mil, e pelos híbridos leves, que somaram apenas 1,2 mil veículos.

O desempenho dos eletrificados no Brasil dependeu, sobretudo, das vendas da Toyota, que dispõe de modelos nacionais híbridos, e das chinesas BYD e GWM, ainda importadoras, mas que iniciarão produção local até o fim deste ano.

A líder entre as três — e também do mercado de eletrificados, portanto —  é a BYD, que vendeu 4,3 mil veículos em janeiro, tendo a GWM na segunda colocação, com 2,3 mil unidades, e depois a Toyota, com 1,6 mil. Juntas, as três marcas responderam por 68% dos veículos dotados de novas energias.

Fonte: Cavalcante Consultores

Novamente o Dolphin, líder em 2023, apareceu à frente dos licenciamentos de modelos movidos exclusivamente a bateria. O compacto da BYD ultrapassou 1,8 mil unidades, quase três vezes mais do que seu concorrente mais direto, o também importado GWM Ora, que alcançou somente 700 unidades emplacadas.

Somando os emplacamentos do Dolphin e de outros cinco modelos, todos trazidos da China, a BYD alcançou 2,8 mil licenciamentos se garantiu na ponta do segmento de veículos 100% elétricos, novamente à frente da GWM  (700 veículos) e da Volvo, que negociou 275 automóveis.

Mais ainda: foi a 10ª marca mais vendida do mercado total, com 2,8% de participação, incluindo veículos a combustão, híbridos e elétricos. Para chegar pela primeira vez nessa posição, a BYD suplantou marcastradicionais e com rede de revendas muito mais amplas, como Ford, Peugeot e Caoa Chery.

LEIA MAIS

→ Com eletrificados no pacote, VW amplia investimento em mais R$ 9 bilhões

→ Carro elétrico ou híbrido não é mais um tema ambiental. Virou mercadológico.

A GWM, por outro lado, ficou à frente nos híbridos, com mais de 1,6 mil emplacamentos do SUV Haval 6, que superou por meras 80 unidades o BYD Song Plus. O nacional Corolla Cross foi o terceiro híbrido mais vendido, com quase 1 mil unidades.

A marca que está liderando as vendas de híbridos é a GWM com 1.619 unidades, seguida pela Toyota com 1.592 e fecha o pódio a BYD com 1.520.

Em janeiro a GWM emplacou uma unidade do TANK 300, o modelo já havia sido flagrado em testes, mas ainda não tinha nenhum registro de emplacamento, não existe informações oficiais se ele será importado ou produzido no Brasil.

Fonte: AutoIndústria

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO