ANIP dá dicas de manutenção automotiva para uma viagem segura


Pneus, nível do óleo do motor e componentes de iluminação precisam de revisão prévia
ANIP dá dicas de manutenção automotiva para uma viagem segura

É chegada a hora de aquecer os motores e partir para a tão esperada viagem de férias. Antes disso, para garantir a segurança de todos na estrada, é essencial que os itens básicos do veículo como pneus, nível do óleo do motor e os componentes de iluminação estejam em perfeitas condições, principalmente em dias de altas temperaturas. Por isso, a ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos) elencou 7 dicas fundamentais para que a sua viagem seja tranquila e segura.

1 – Atente-se ao estado de desgaste e danos nos pneus: as altas temperaturas podem afetar a durabilidade dos pneus. O calor acelera o desgaste e torna os produtos mais suscetíveis a danos por impacto e cortes com pedras ou outros objetos cortantes incrustados nos sulcos. Caso encontre algum desses materiais, remova-os para garantir a durabilidade do produto.

2 – Verifique a pressão dos pneus regularmente: aumento da temperatura pode influenciar também a pressão dos pneus. Realize a calibragem semanalmente, conforme as recomendações do fabricante do veículo, garantindo estabilidade e aderência adequada à estrada. É importante que a verificação da pressão seja realizada com os pneus frios, preferencialmente logo pela manhã.

3 – Óleo do motor e sistema de arrefecimento: antes de viajar é obrigatório revisar o nível do óleo do motor e do líquido de arrefecimento. Caso perceba alguma anormalidade nas medidas, procure um local especializado para realizar o reparo necessário.

4 – Componentes de iluminação: para uma viagem segura, é necessário que todos os componentes de iluminação estejam em boas condições. Não esqueça de checar a funcionalidade de faróis e lanternas antes de sair de casa.

5 – Alinhamento e Balanceamento: a realização dos serviços é recomendada a cada 10 mil quilômetros rodados ou quando surgirem: vibrações, trocas ou consertos de pneus, caso o veículo sofra impactos na suspensão, quando apresentar desgastes irregulares ou quando o veículo estiver inclinando para um lado. 

6 – Excesso de peso no veículo: além da diminuição da vida útil da borracha em contato com o solo, o sobrepeso pode danificar a estrutura interna dos pneus. Desgastes dos freios, nos componentes da suspensão e maior consumo de combustível são outros prejuízos do excesso de peso. Consulte o manual do proprietário e verifique o peso total adequado para o veículo.

7 – Estepe: esteja preparado caso aconteça algum imprevisto na estrada. Certifique-se de que o estepe está em perfeitas condições de uso e calibrado corretamente. Assim como o conjunto de pneus em uso, realize a calibragem do produto substituto semanalmente.

Atenção e planejamento: planeje a viagem com antecedência, se alimente e dirija com atenção e responsabilidade.

Sobre a ANIP 
Fundada em 1960, a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP) representa a indústria de pneus e câmaras de ar instalada no Brasil, que compreende 11 empresas e 22 fábricas instaladas no Brasil. O setor emprega diretamente mais de 29,5 mil pessoas, e se considerado toda a cadeia, cerca de 848,8 mil pessoas de forma indireta. 

A ANIP trabalha no Programa Nacional e Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis desde 1999 e em 2007 as fabricantes nacionais de pneus criaram a Reciclanip, entidade voltada exclusivamente para a realização deste trabalho no país. A Reciclanip é uma referência mundial em logística reversa, sendo a maior da América Latina no setor de pneus, reunindo mais de 1.050 pontos de coleta distribuídos por todo o país.

Fonte: ANIP

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO