Importância dos filtros em veículos de alta performance


Falhas no sistema de filtração podem ocasionar perda de potência, marcas no bloco de motor, quebra do motor devido à falha na lubrificação e aumento de calor
Importância dos filtros em veículos de alta performance

Veículos de alta performance são aqueles com motores sobrealimentados com foco no aumento da potência e velocidade para uso em sua capacidade máxima. “O foco é na potência e não na durabilidade do motor e os filtros são utilizados no seu limite, ao contrário, dos veículos comuns”, explicou Renan Franzoi, Engenheiro Mecânico, com 15 anos na indústria automotiva e gestão de projetos de alta performance, no “Abra Talks”, evento virtual e mensal da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, que conta com o patrocínio do Grupo Supply Service, realizado dia 07 de abril, onde abordou o tema “Filtros Automotivos & Veículos de Alta Performance”.

Sobre a modalidade, Renan destacou motos e carros esportivos de competição, como drag race (corrida de arrancada) e dragster top fuel, mas há também tratores e barcos de alta performance. “O dragster chega a ter potência de 10.000 cv e atinge velocidade máxima de 539 km/h em 3.62 segundos e 400 m”, disse. Para atingir a alta performance, a sobrealimentação do veículo pode ocorrer por meio de: turbinas (compressão de ar), compressor de parafuso (compressão de ar), procharger (compressão de ar) e óxido nitroso (adição de outro gás na queima).

Franzoi comentou que, como o ar não se altera, o único meio para atingir a performance é mudar o combustível, citando alguns tipos de combustíveis especiais.

Falou sobre a linha de alimentação de combustível, que conta com o tanque, bomba de alta pressão 90 psi, filtro 100 mícrons, filtro 10 mícrons e injetores. A bomba de um carro comum é de 43 psi. “Os filtros são de extrema importância em veículos de alta performance para que chegue ao motor o combustível mais puro possível”, ressaltou Franzoi. Advertiu que injetores com filtro de combustível sujo podem comprometer o motor, bem como a má qualidade do combustível pode ocasionar desgaste de componentes.

O sistema de lubrificação destes veículos compreende bomba, óleo, pescador de óleo e filtro de óleo. “A diferença é que têm um gap maior, espaço maior, entre o motor para facilitar a movimentação do óleo”, comentou.

Entre as características que compõem o filtro de óleo, pontou algumas: tampa de metal, válvula antirretorno de silicone, válvula by-pass, tubo central em aço espiral perfurado, elemento filtrante e mola de aço para manter o sistema pressionado. “Devido ao valor de baixo custo e alto risco no caso de falha, o filtro de óleo é trocado a cada corrida no caso do dragster to fuel”, destacou. Entre os riscos na ausência da filtração, pontuou a perda de potência, marcas no bloco de motor, quebra do motor devido à falha na lubrificação e aumento de calor.

Com relação ao filtro de ar disse que o objetivo nestes veículos é filtrar partículas que poderiam entrar no motor com perda mínima de potência. Em caso de falha, entre os riscos, pode haver marcas no bloco e quebra do motor ou outras partes, como turbinas e intercoolers. “O filtro de ar esportivo facilita a entrada de ar no motor, gerando mais potência. Devido a sua maior área, permite a entrada de ar mais frio para a câmara de combustão”, explicou.

No caso do drag race, segundo Franzoi, a maioria não usa o filtro de ar, pois o motor fica exposto na pista limpa por cerca de 20 segundos. O motor aspira o ar do ambiente e segue para queima.

Para João Moura, presidente da Abrafiltros “foi interessante conhecer mais sobre o mundo da alta performance de veículos, principalmente pelo fato do filtro ter papel importante neste processo”.

O Abra Talks de abril teve seu início, às 9h, com Daniel Costa abordando a melhoria na confiabilidade de equipamentos hidráulicos e TCO. Em seguida, Camila Clementina Arantes, Doutora, Mestre e Tecnóloga em Saneamento pela Universidade Estadual de Campinas e Engenheira Ambiental pela Universidade São Francisco, apresentou os processos de filtração no tratamento de água para o consumo humano, e, às 10h, Franzoi finalizou com o tema sobre os veículos de alta performance.

O próximo “Abra Talks” acontecerá dia 12 de maio e as inscrições para o evento são gratuitas.

Sobre a Abrafiltros:

Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial, tratamento de água, efluentes e reúso, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.

Mais informações
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa

Majô Gonçalves – MTB 24.475
versocomunicacao@uol.com.br
Solange Suzigan 
versocomunicacao1@uol.com.br
(11) 4102-2000 / 99905-7008
www.versoassessoriadeimprensa.com.br
https://www.facebook.com/verso.assessoria

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO