Valtra quer triplicar faturamento na América do Sul até 2026


Empresa vai ampliar gama de produtos, serviços e atuação local e em países vizinhos (Por Mário Curcio, para AB)
Valtra quer triplicar faturamento na América do Sul até 2026

A Valtra pretende triplicar seu faturamento na América do Sul até 2026. A meta ambiciosa foi divulgada por Marcelo Traldi, vice-presidente para a região, durante entrevista coletiva concedida na Agrishow, feira agrícola anual que ocorre até 29 de abril em Ribeirão Preto (SP).

O executivo não revela as cifras atuais nem o valor que pretende atingir, mas conta o caminho a ser traçado até lá: “Vamos fortalecer o portfólio de produtos Valtra, desenvolver soluções voltadas ao cliente e expandir a cobertura na América do Sul”, garante Traldi.

Foco em soluções

Sobre o portfólio, o vice-presidente da Valtra recorda que as plantadeiras e pulverizadores ajudarão nessa ampliação das vendas. “Eles serão os principais alavancadores desse crescimento. Nossa nova plantadeira pode ser dobrada e ter sua largura bastante reduzida em apenas um minuto e meio.”

As soluções para o cliente visam à melhoria dos resultados do negócio a partir de novos processos, sistemas e ferramentas. E o aumento da cobertura regional ocorrerá a partir da rede de revendas, de exportações para o Chile, Bolívia e mudanças na operação argentina pela produção local de novos tratores e colheitadeiras.

Produtos em destaque na Agrishow

A Valtra está mostrando na feira de Ribeirão Preto (SP) a quarta geração de tratores da Série BM, lançada em 2008. Os modelos BM115 (117 cv) e BM135 (135 cv) têm como destaque o bom desempenho aliado a um baixo custo operacional.

Segundo a empresa, os tratores são indicados para diferentes aplicações e culturas. O motor de 4.900 cc utiliza injeção mecânica de combustível. Ainda de acordo com a empresa, os tratores BM consomem 18% menos diesel por hora que os concorrentes. E esse propulsor recebeu um sistema de filtragem de combustível que reduz em mais de 30% o custo com as trocas de filtro.

Já a plantadeira dobrável Momentum – mencionada por Marcelo Traldi – tem versões de 24 e 30 linhas de plantio, com larguras totais de trabalho entre 10,8 metros e 13,5 metros. O sistema para transporte reduz o tamanho do implemento para apenas 3,6 metros de largura em pouco mais de um minuto.

Esse equipamento é ideal para ser deslocado entre os talhões com total segurança. Além da capacidade de armazenar mais de 5.130 litros para sementes, a versão dobrável tem uma caixa para armazenagem de fertilizantes, com 3.600 litros, que promete segurança ao agricultor no manejo dos insumos.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO