Categories • Gerenciais

Segunda maior do mundo? Ford quer produzir 600 mil VEs por ano já em 2023

2021 está mesmo sendo o ano da revolução elétrica da Ford. Em maio, a empresa já havia anunciado um investimento de US$ 30 bilhões na produção de veículos e baterias e, em setembro, a montadora divulgou a construção de quatro novas fábricas. Agora, vem uma nova meta de produção: a Ford quer produzir 600 mil veículos elétricos por ano já em 2023.

O anúncio veio por meio de uma série de tweets do CEO Jim Farley:

“Nossa atual linha de VEs é altamente popular. O #MustangMachE está sendo vendido em três continentes, o #F150Lightning tem mais de 160 mil reservas e o E-Transit vai ser gigante na Europa e na América do Norte. Nosso trabalho agora é suprir a demanda”, disse ele nos tweets.

600 mil VEs por ano é uma meta ambiciosa. Primeiro porque significa dobrar a meta antiga. Segundo porque isso representaria 10% da produção anual total da montadora (e a empresa já declarou que quer que 40% de suas vendas sejam de elétricos até 2030). E terceiro porque esse índice tornaria a Ford a segunda maior fabricante de elétricos do mundo, atrás apenas da Tesla, que acabou de atingir a marca de 1 milhão de carros montados por ano.

Mas é justamente esse o objetivo, segundo Farley. “Nós pretendemos nos tornar o segundo maior produtos de VEs nos próximos dois anos. Então, quando os enormes investimentos que estamos fazendo na produção de VEs e baterias se concretizarem e nós expandirmos nosso portfólio, nossa ambição é que a Ford se torne a maior fabricante de VEs do mundo”, afirmou o CEO.

Atualmente, a Ford colhe os frutos do sucesso do lançamento do F-150 Lightning, que abriu pré-venda em maio e vendeu 20 mil unidades em apenas 12 horas. 

Fonte: Automotive Businness

You May Also Like