Preço do carro novo subiu mais de 18% em 2021


No caso de modelos usados, aumento foi de 22%, segundo índice da KBB Brasil
Preço do carro novo subiu mais de 18% em 2021

O carro popular, com preço acessível a boa parte da população, é uma realidade cada vez mais distante. Entre janeiro e dezembro do ano passado, o valor de veículos zero quilômetro com modelo 2022 teve aumento médio de 18,4%. A conclusão é do Monitor de Variação de Preços, elaborado pela KBB Brasil com base na pesquisa de 26,3 mil versões à venda. 

Considerando toda a oferta de carros novos, incluindo modelos 2021, a inflação foi de 9%. No caso dos veículos usados a alta foi ainda mais acentuada: automóveis com entre 4 e 10 anos de uso ficaram com valor 22% mais salgado no período. 

Falta de peças impulsionou inflação

O encarecimento dos carros já era evidente em 2020, mas ganhou ainda mais impulso no ano passado. No primeiro ano de pandemia, os automóveis modelo 2021 (os mais recentes disponíveis naquele momento) mostravam alta de 7,8% – menos da metade da inflação apurada no ano passado para os modelos 2022.

A principal razão para a evolução acentuada dos preços é o descompasso entre oferta e demanda. Com a falta de componentes eletrônicos para equipar carros, em 2021 a indústria automotiva teve mais consumidores interessados em trocar de automóvel do que capacidade de produzir veículos. Além disso, há todo o contexto pandêmico de aumento de custos logísticos e insumos.

Paulo Cardamone, chief executive officer da Bright Consulting, avalia que, em períodos normais, o aumento médio esperado para o preço de carros novos é de apenas 2% – valor bem abaixo da alta apurada nos últimos anos.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO