Frente Parlamentar dos Veículos Sobre Duas Rodas é lançada na ALESP

Objetivo do grupo é fortalecer as discussões e políticas públicas sobre o setor de motocicletas, que vem crescendo e estimulando cada vez mais o desenvolvimento econômico
Frente Parlamentar dos Veículos Sobre Duas Rodas é lançada na ALESP

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo sediou, nesta segunda-feira (05), o lançamento da Frente Parlamentar do Veículo Sobre Duas Rodas. O evento foi solicitado pelo deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Republicanos).

A frente busca ser um elo para que os motociclistas e representantes do segmento de autopeças possam reivindicar os seus interesses, que serão promovidos por meio de debates, seminários e outras ações voltadas para criar e orientar políticas públicas focadas no segmento.

“O setor sobre duas rodas ajuda a impulsionar o país e o Estado de São Paulo. Então, nada mais justo do que termos esse assento [frente parlamentar], nesta Casa Legislativa, para dar apoio ao setor e ao fornecedor, que também precisam da ajuda governamental”, declarou o coordenador da frente, o deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor.

Para o coordenador, as motocicletas são importantes, porque elas realizam a entrega de encomendas, como alimentos e remédios, feitas em sites e aplicativos de compras, importância que foi ressaltada durante a época da pandemia.

“Todos devem ser defensores do veículo sobre duas rodas, pois todos [produtores, fornecedores e consumidores] se beneficiam dele”, destacou o vereador Jorge Wilson Filho, que representou, na ocasião, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. parlamentar.

Além disso, Jorge Wilson ressalta que é necessário promover a segurança dos profissionais que trabalham no setor de duas rodas e do cidadão que utiliza a motocicleta para o uso individual, para que eles não sejam vítimas da ação de criminosos.

Perfil do Setor

No Brasil, e principalmente no Estado de São Paulo, as motocicletas tornaram-se uma alternativa eficiente para a mobilidade urbana.

Observa-se que, na última década, o veículo sobre duas rodas vem sendo usado para o transporte individual, a fim de escapar do engarrafamento das grandes metrópoles; para fins comerciais, a fim de realizar a entrega de bens e produtos; ou para o transporte de pessoas.

Além disso, o segmento vem impulsionando cada vez mais o desenvolvimento econômico nacional e estadual, por meio da indústria automobilística e do comércio. Isso contribui para a geração de empregos e o fortalecimento do empreendedorismo.

Por outro lado, a moto também enfrenta uma série de problemas, tais como a necessidade de uma manutenção periódica, elevada carga tributária e a necessidade de modernização das leis trabalhistas e de incremento na segurança pública e na área educacional, para que haja um trânsito mais harmônico.

“No Brasil, existem 33 milhões de motos. Já no Estado são mais de 6,7 milhões e na capital paulista são 1,3 milhão”, disse o presidente da Anfamoto, Orlando Leone.

Segundo Leone, atualmente, o país é o sétimo maior produtor de motocicletas no mundo. Embora, haja uma perspectiva de aumento para se tornar o quinto até o final do ano.

Presenças

A mesa do evento foi composta pelo presidente da frente, o deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Republicanos); o presidente da Associação Nacional dos Fabricante e Atacadistas de Motopeças (Anfamoto), Orlando Leone; o vereador Jorge Wilson Filho, representante do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes; o secretário de Gestão, Márcio Alexandre, representante do prefeito de Mairiporã; e o coronel Clodoaldo Cordesco, representante do secretário de Segurança, Guilherme Derrite.

O encontro também contou com a participação do secretário de Transportes de Guarulhos, Luigi Neto, representante do prefeito Guti; secretário-adjunto Fernando Longo, representante do prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando; delegado do Estado de São Paulo, Roberto Monteiro; delegado de Mauá, Thiago de Matos; presidente do Falcões Motoclube, Percy Bernardoni; investigador de Mauá, Daniel Biqui; vice-presidente do Sindicato dos Mensageiros, Motociclistas, Ciclistas e Mototaxistas Intermunicipal do Estado de São Paulo (Sindimoto-SP), Gerson Cunha Silva; e delegado, Dr. Gustavo Mesquita.

Fonte: ALESP

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGO DO VAREJO