Carros elétricos eliminarão até 42% dos empregos do setor


Carros elétricos eliminarão até 42% dos empregos do setor

Estudo calcula que 500 mil vagas da indústria automotiva serão fechadas só na Europa, porém 300 mil devem ser criadas na área de tecnologia

Um estudo da Boston Consulting Group (BCG) mostrou que os empregos tradicionais da indústria automotiva serão duramente atingidos com o crescimento das vendas dos veículos elétricos na próxima década.

De acordo com o relatório, os empregos nas montadoras cairão 20% e nos fornecedores tradicionais ligados aos motores de combustão vão despencar 42% até 2030. No total, a estimativa é de que 500 mil vagas de trabalho especializadas sejam eliminadas apenas na Europa. A União Europeia (UE) pretende proibir a venda de carros com motor a combustão a partir de 2035.

Se para quem atua hoje no setor o cenário em geral seja mais pessimista, por outro lado há uma perspectiva de criação de postos de trabalho em áreas ainda incipientes. 

O levantamento diz que os fornecedores focados em tecnologias de emissão zero vão criar 300 mil novas vagas, o que representa um crescimento de 10%. No acumulado, o nível de emprego no setor cairá menos de 1% sobre os 5,7 milhões de empregos existentes atualmente.

O relatório do BCG afirma que a mudança para os veículos elétricos vai forçar grandes transformações na indústria automobilística e exigirá o apoio da União Europeia (UE) para programas de “requalificação” para ajudar os trabalhadores a se prepararem para um futuro sem motores a combustão.

“A indústria automotiva é tão estratégica para a Europa, envolvendo uma grande quantidade de pessoas que moram em todos os lugares, por isso é importante que a UE trabalhe com os estados-membros na política de acompanhamento”, disse o presidente da grupo Plataforma para Eletromobilidade, Arne Richters, à Reuters. “Requalificar e fazer disso uma prioridade estratégica é um ponto crucial.”

O grupo disse que a UE, governos e empresas devem se concentrar em investir em educação, treinamento e requalificação para “garantir que ninguém seja deixado para trás” enquanto a indústria faz a transição para os veículos elétricos.

A associação Plataforma para Eletromobilidade representa várias organizações e empresas ligadas ao setor automotivo, incluindo as montadoras Tesla, Renault e Nissan, a fornecedora 3M e a operadora de eletropostos ChargePoint.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Parceiros