BorgWarner amplia metas em sustentabilidade e diversidade


Empresa detalha iniciativas e investimentos em novo Relatório de Sustentabilidade
BorgWarner amplia metas em sustentabilidade e diversidade

A BorgWarner divulgou nesta terça-feira, 21, o seu Relatório de Sustentabilidade 2022, no qual detalha seus investimentos e estratégias com foco na mobilidade elétrica e na agenda ESG (governança ambiental, social e corporativa) para atingir sua meta principal de ser carbono neutra até 2035.

Segundo o relatório, no ano passado a empresa teve receita de US$ 14,8 bilhões no consolidado de vendas, atendendo quatro importantes mercados: veículos leves, comerciais, off-road e mercado de reposição. Confira alguns pontos principais do relatório:

Redução de emissões na pauta de sustentabilidade

A fornecedora americana estabeleceu uma nova meta para reduzir em 85% suas emissões de gases do efeito estufa até 2030 nos escopos 1 e 2 do Protocolo GHG (usado para identificação e cálculo da emissão de gases na atmosfera), a fim de contribuir para melhorar a sustentabilidade na indústria automotiva.

Obrigatórios para as empresas que aderem ao Protocolo, o escopo 1 diz respeito às emissões diretas de gases pela própria companhia em suas operações e frota corporativa. O escopo 2 são as emissões indiretas, como o consumo de energia elétrica ou outras fontes.

BorgWarner foca na mobilidade elétrica

De olho na mobilidade elétrica, a BorgWarner prevê que nos próximos três anos, 25% de sua receita virá apenas de produtos para veículos elétricos, número que deve crescer para 45% até 2030.

Serão investidos US$ 4 bilhões em Pesquisa & Desenvolvimento de produtos para veículos elétricos nos próximos anos, sendo metade investida ainda em 2022.

Para garantir o envolvimento das lideranças com a agenda de sustentabilidade e eletrificação, a empresa vinculou 50% do componente de desempenho do Plano de Incentivo para executivos às metas corporativas, incorporando uma métrica de mix de receita de produtos para veículos elétricos.

Frentes de negócios

Além desses investimentos para eletrificação, no início deste ano, a BorgWarner anunciou a aquisição de empresas que compartilham dos mesmos objetivos: a Akasol AG, líder em projeto e fabricação de baterias personalizáveis, e a Santroll Automotive Components, projetista e fabricante de motores para veículos elétricos.

Diversidade

Até 2026, a empresa tem como meta aumentar de 30% para 35% a participação de mulheres no quadro de colaboradores em todo o mundo e elevar a diversidade de raça e etnia nos Estados Unidos de 25% para 30%.

Com foco em alcançar e manter a paridade salarial entre os gêneros e raça, a empresa realiza anualmente um processo de revisão salarial para reduzir diferenças na remuneração. Em todo o mundo, as mulheres recebem atualmente 98,8% de compensação em relação aos homens, com minorias raciais e étnicas nos EUA recebendo 99% ou mais.

Novos talentos

No ano passado, os funcionários da BorgWarner tiveram mais 84 mil horas de treinamento, com o objetivo de desenvolver talentos e competências. A empresa também lançou o “Power to Evolve”, programa em parceria com universidades nos EUA e na Europa para capacitar engenheiros mecânicos a trabalharem em sistemas de elétrico, incluindo baterias, inversores, motores, entre outros.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO