Notícias locais

30 de agosto de 2021

ABNT abre consulta pública para qualificação de vendedor de autopeças e acessórios


Projeto deflagrado pelo Sincopeças-SP encontra-se na Consulta Nacional da ABNT para aprovação. Basta acessar o link e participar

O Projeto ABNT NBR 16999 – Qualificação de Vendedor de Peças e Acessórios para Veículos encontra-se na Consulta Nacional até 27/09/2021.

♦ Para acessar e participar da Consulta utilize o link http://www.abntonline.com.br/consultanacional/.

♦ Pesquise por Comitê ABNT/CB-099 – Qualificação e Certificação de Pessoas

♦ Acesse Projeto ABNT NBR 16999 – Qualificação de Vendedor de Peças e Acessórios para Veículos

♦ Vote

♦ Se não tiver cadastro, basta realizá-lo.

O projeto para criação da norma técnica da profissão de Vendedor de Peças e Acessórios para Veículos, deflagrado pelo Sincopeças-SP e coordenado pelo presidente do Sincopeças Brasil, Ranieri Leitão, com secretaria de Luiz Sérgio Alvarenga, diretor da Alvarenga Projetos Automotivos, contou com apoio de profissionais do mercado, varejistas, atacadistas, indústrias de autopeças, instituições de capacitação, entidades, profissionais da imprensa especializada, que contribuíram sobremaneira para o sucesso desse importante trabalho em prol do comércio de autopeças no Brasil.

Para o presidente do Sincopeças-SP, Heber Carvalho, a norma objetiva buscar resultados para as empresas de autopeças. “Entre as medidas mais recentes que nossa entidade tem conquistado está a normalização para a profissão de balconista do nosso segmento, hoje já denominados muito apropriadamente Vendedor de Peças e Acessórios para Veículos.  Através da regulamentação da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, proporcionaremos a esses profissionais segurança e assertividade para o exercício do trabalho, com objetivo premente de buscar resultados promissores para as empresas de autopeças. Afinal, nosso País tem uma frota de veículos que precisa de cuidados. Veículos que a cada dia ficarão mais modernos e com mais tecnologia, garantindo aos usuários maior mobilidade e segurança”, assegura Carvalho.

 

Voltar para Notícias