Categories • Gerenciais

Vendas de caminhões caíram em novembro apesar da alta demanda

Os emplacamentos de caminhões caíram 4,8% em novembro ante o volume registrado em outubro, apontaram os dados do Renavam divulgados pela Fenabrave na quinta-feira (30). No período foram licenciadas no País 10,5 mil unidades. Na comparação com novembro do ano passado, houve alta de 17%.


– LEIA TAMBÉM
Fenabrave vê recuperação das vendas em novembro
Ônibus acumulam queda de 2,6%, com apenas 16,2 mil unidades em 11 meses
Venda diária de motos chega a 5,3 mil em novembro, melhor média de 2021


De acordo com Alarico Assumpção Júnior, presidente da federação que representa os concessionários, o resultado é fruto da baixa oferta de veículos por parte das montadoras, não por causa da demanda, que estaria em alta segundo o representante.

No acumulado do ano até novembro os emplacamentos somaram 115,3 mil unidades, resultado que representa alta de 45% sobre o volume emplacado em igual período no ano passado. “As vendas continuam aquecidas, em especial em função da demanda do agronegócio”, disse o presidente da Fenabrave.

Até novembro o maior fatia do mercado esteve nas mãos da Mercedes-Benz, com 29,6%. A empresa vendeu 34 mil veículos nos 11 meses do ano, segundo os dados do Renavam. Volkswagen Caminhões, Volvo, Scania, Iveco e DAF aparecem na sequência.

No segmento de caminhões pesados, cuja principal demanda é que vem das empresas do agronegócio, o modelo mais vendido até novembro foi o Volvo FH 540, com 7,9 mil unidades. Na sequência, em volume, estão o Scania R450, o DAF XF, o Volvo FH 460 e o Mercedes-Benz Actros 2651.

Fonte: Automotive Business

You May Also Like