GM e Onix retomam liderança em novembro


Fabricante abocanhou 18% de participação na primeira metade do mês (Pedro Kutney, AB)
GM e Onix retomam liderança em novembro
Chevrolet Onix voltou a ser o carro mais vendido do País na primeira metade de novembro e garantiu a GM no topo do ranking de marcas

Com o retorno da produção na fábrica de Gravataí (RS), após cinco meses de paralisação completa por falta de semicondutores, aparentemente a General Motors conseguiu normalizar as entregas de seu campeão de vendas, o hatch Onix, que voltou a ser o carro mais vendido do País na primeira metade de novembro e com isso recolocou a fabricante no topo do ranking de marcas mais vendidas, conforme dados preliminares apurados por Automotive Business(veja mais abaixo o ranking das 10 marcas e 10 modelos mais vendidos de 1º a 12 de novembro).

Em um mês que continua atípico, a GM aproveitou as interrupções de produção dos principais concorrentes para retomar espaço no mercado, após cerca de sete meses ficando em sexto ou sétimo lugares n o ranking das marcas mais vendidas. Com a Chevrolet, a fabricante abocanhou 18% de participação nas vendas com o emplacamento de 11,3 mil carros de 1º a 12 de novembro – período que teve dois feriados prolongados e apenas nove dias úteis. Além do Onix em primeiro lugar na primeira quinzena, a GM também colocou o sedã Onix Plus na sexta colocação, com 2,5 mil emplacamentos. 

Com redução da produção na fábrica de Betim (MG), a Fiat caiu para a segunda posição do ranking quinzenal de novembro, somando 10,5 mil emplacamentos e 16,7% de participação. Ainda assim, a marca colocou três modelos entre os dez mais vendidos na primeira metade do mês: Strada em quarto, Toro em quinto e Argo em décimo. Após frequentar o topo do ranking desde o último trimestre de 2020, dificilmente vão tirar da Fiat o título de campeã de 2021, apesar da queda da produção.

Com a subida rápida da GM, a Volkswagen desceu para a terceira colocação na quinzena, com 9,9 mil emplacamentos e 15,7% de participação. Se modelo mais bem vendido no período é o T-Cross: com 2,8 mi, unidades comercializadas, foi o terceiro carro mais vendido até 12 de novembro.

A Hyundai conseguiu se segurar na quarta colocação na tabela com 6,1 mil carros vendidos em nove dias úteis, o que resultou em participação de 9,7%, com dois modelos entre os dez primeiros do mercado. O recém-renovado SUV compacto Creta é o segundo automóvel mais emplacado no período e o hatch HB20 o oitavo. 

Após a retomada da produção nas fábricas paulistas de Sorocaba e Indaiatuba, a Toyota conseguiu subir ao quinto posto na tabela, com share de 9,6% e 6 mil emplacamentos, mas nenhum dos modelos produzidos nas duas plantas está entre os dez mais vendidos na primeira quinzena. O mais emplacado da marca japonesa foi a picape Hilux produzida na Argentina, na nona colocação na quinzena.

Apesar da leve retração na primeira metade de novembro, o Grupo Stellantis segue imbatível. Além do bom desempenho da Fiat, conta também com a Jeep, que tem conquistado os melhores resultados de sua história no País. Na primeira quinzena do mês, perdeu para a Toyota a quinta colocação no ranking de marcas, mas está em sexto com 3,9 mil emplacamentos e 6,2% de market share, colocando o Compass na sétima posição entre os 10 veículos leves mais vendidos no período.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO