Categories • Gerenciais

Ford apresenta picape Maverick dividida entre Fiat Toro e SUVs

A Ford começou a mostrar a nova Maverick no Brasil em apresentações particulares nesta semana, iniciando a primeira fase do lançamento da picape, que só vai desembarcar de fato nas concessionárias no primeiro trimestre de 2022, provavelmente no início de março.

Enquanto ela não chega, a reportagem de Automotive Business teve a oportunidade de conhecer ao vivo a versão que será vendida no Brasil, a Lariat FX4, que traz o mesmo conjunto mecânico do Bronco Sport: motor 2.0 EcoBoost com câmbio automático de oito marchas e tração integral AWD.


– LEIA MAIS
Bronco Sport é SUV “domado” pela tecnologia
Com o Bronco, Ford encara trilha premium do mercado
Ford confirma nova geração da Ranger e estreia da Maverick em 2022


A Ford não revelou mais nenhuma informação técnica, mas fontes dentro da montadora adiantaram que sua calibragem de motor será diferente do que vemos no Bronco – que tem 240 cv e 38 kgfm – para adequar a picape ao seu público.

Afinal, ela não será apenas uma versão picape da Bronco. Enquanto o SUV tem uma pegada mais off-road, a Maverick vai apostar numa proposta mais urbana e esportiva. Com carroceria monobloco e suspensão traseira multilink, ela tem a mesma configuração técnica da Fiat Toro, cujo enorme sucesso comercial abriu um novo mercado para as picapes no Brasil. 

Porém a briga com a Toro, que é menor (4,95 m contra 5,07 m da Maverick), será restrita apenas às versões mais caras da picape da Fiat, já que esta começa em R$ 132 mil nas opções 1.8 flex e varia de R$ 172 mil a R$ 207,5 mil na motorização turbodiesel. A Maverick ainda não teve seu preço divulgado, mas comenta-se que não deve ficar muito distante do Bronco, que hoje custa R$ 272.650.

O outro segmento em que a Ford pretende colocar a Maverick pra disputar é entre os SUVs premium, o que faz sentido, pois mesmo sendo uma picape ela traz várias características que agradam a quem cobiça um utilitário esportivo.  

Não tivemos a oportunidade de dirigi-la, mas de perto pudemos ver como seu banco traseiro oferece posição mais próxima de um automóvel do que de uma picape média, já que os joelhos não ficam tão elevados. Percebe-se também que, por ter um piso mais rebaixado, entrar ou sair da cabine fica muito mais fácil do que seria em uma Ranger, que é bem mais alta. 

Aliás, apesar de ambas serem picapes da Ford, dificilmente um comprador ficará na dúvida entre as duas. A Ranger é bem maior (5,35 m), mais parruda e menos confortável (chassi de longarina e eixo rígido com molas semielípticas na traseira) e voltada a um público que costuma levar carga e dirige por caminhos ruins, distante da proposta urbana esportiva da Maverick.

Outro diferencial da nova picape da Ford será uma linha de acessórios exclusivos, que serão vendidos nas concessionárias para que o dono possa personalizar sua Maverick. Haverá itens como capota marítima elétrica com controle remoto, caixas com tampa que se encaixam na caçamba, santantônio, estribos laterais e até aerofólios para teto ou para a tampa traseira. 

Mas boa parte disso não será tão necessário assim, já que a versão única importada do México virá bem recheada de equipamentos. A Lariat conta com central multimídia de 8 polegadas compatível com Android Auto e Apple CarPlay, carregamento de celular por indução, ar-condicionado dual zone, revestimento de couro sintético bicolor, quadro de instrumentos digital de 6,5 polegadas, quatro entradas USB e banco do motorista com oito ajustes elétricos. 

Na conectividade, ela ainda terá o reforço da FordPass Connect, recurso que permite monitorar e controlar o veículo à distância, como destravar portas ou ligar o ar-condicionado pelo celular.

Por também ter o pacote off-road FX4, acrescenta-se ainda o seletor eletrônico da tração 4×4 com cinco modos de condução fora de estrada (normal, reboque, escorregadio, lama e areia), o gancho de reboque dianteiro e  rodas de liga leve pretas de 17 polegadas, com pneus Pirelli Scorpion 225/65 R17 de uso misto .

Um olhar mais atento também revela uma boa variedade de porta-objetos e de pequenos recursos úteis para uma picape. Todas as portas trazem lugar para duas garrafas, o vidro traseiro tem uma pequena janela que pode ser aberta eletricamente por um botão no painel, o banco traseiro esconde um grande compartimento para guardar bagagens e ainda há um espaço no painel para acomodar objetos atrás da central multimídia e do seu lado direito. Na caçamba, existe uma tomada 12 volts escondida, além da tampa traseira que oferece três posições de abertura e ainda embute dois curiosos abridores de garrafa.

A variedade de cores também será farta, com dez opções: Vermelho Aurora, Laranja Delhi, Azul Malacara, Azul Lyse, Azul Indianápolis, Cinza Torres, Cinza Dover, Prata Orvalho, Branco Ártico e Preto Astúrias.

Fonte: Auutomotive Business

You May Also Like