Autopeças seguem com déficit, mas menor do que no ano passado


Saldo comercial negativo até outubro está em US$ 8,3 bilhões, valor 15% inferior ao do mesmo período de 2022
Autopeças seguem com déficit, mas menor do que no ano passado

Por Alzira Rodrigues

A indústria de autopeças segue importando mais do que exportando, mas o déficit comercial do setor está em queda este ano. No acumulado de janeiro a outubro, chegou a US$ 8,3 bilhões, recuo de 15% frente ao saldo negativo de US$ 9,57 bilhão observado em igual período de 2022.

Consolidados pelo Sindipeças com base em relatório do MDIC, Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, os dados de outubro e dos primeiros dez meses do ano foram publicados no site da entidade esta semana.

LEIA MAIS

MDIC anuncia recursos de R$ 270 milhões para inovação nas autopeças

Montadoras compram menos autopeças este ano

Para 206 mercados, as exportações somaram US$ 7,7 bilhões de janeiro a outubro, valor 11,8% superior ao de idêntico período de 2022. As importações no período, de 192 diferentes origens, totalizaram US$ 16 bilhões, queda de 3,9% sobre os US$ 16,64 bilhões de dos mesmos dez meses do ano passado.

Apesar do aumento de 6,1% nas exportações em outubro (US$ 761, 7 milhões) com relação a setembro, houve queda de 2,4% frente a idêntico mês de 2022. As importações no mês passado chegaram a US$ 1,59 bilhão, valor 4,7% inferior ao registrado em outubro do ano passado (US$ 1,66 bilhão), porém maior do que o observado em setembro (US$ 1,48 bilhão).

Fonte: AutoIndústria – Foto: Divulgação/Cofap/Automec

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO