Renault realiza exposição de veículos históricos da marca no Complexo Industrial Ayrton Senna


Modelos únicos, como o primeiro Scenic fabricado no Brasil, passando por esportivos raros como o Clio V6, carros-conceito, veículos de competição e históricos estão expostos para os colaboradores em diferentes pontos das fábricas da Renault
Renault realiza exposição de veículos históricos da marca no Complexo Industrial Ayrton Senna

A Renault do Brasil iniciou uma exposição única para os colaboradores da marca: a exibição de veículos históricos da Renault apresenta o acervo histórico formado por 15 carros que são expostos de forma rotativa nas quatro fábricas e na recepção principal do Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, Paraná. São modelos que contam diferentes momentos e nuances da marca, passando por veículos produzidos localmente, ícones globais, carros-conceito e até modelos de competição, como um carro de Fórmula 1. 

“Os modelos foram sendo incorporados ao acervo da marca ao longo dos 22 anos da Renault no Brasil. Para construir o futuro é necessário cultivar a nossa história de inovação.”, explica Caique Ferreira, diretor de Comunicação da Renault do Brasil.

História no Brasil

O acervo traz veículos nacionais que contam a história da marca no país, começando pelos modelos produzidos na década de 1960, pela Willys Overland do Brasil, sob licença da Renault, como o Gordini – dois veículos, ambos 1966 – e um raro Interlagos conversível, que, atualmente, está sendo restaurado nos padrões originais da época. O primeiro esportivo produzido no Brasil tem sua origem na Alpine, marca do Renault Group que fez sua estreia este ano na categoria máxima do automobilismo mundial, a Fórmula 1, dando continuidade aos mais de 40 anos da Renault na categoria. 

Dentre os modelos da fase mais recente da Renault no país, destaque para a primeira unidade da minivan Renault Scenic produzida no Brasil em 1998, modelo que inovou ao inaugurar a categoria de monovolume no país. Além dela, o acervo guarda espaço para uma das primeiras unidades do Kwid, que recebeu a assinatura da equipe responsável pelo seu desenvolvimento e produção em toda a carroceria. 

Outro modelo produzido no Brasil que está representado no acervo, em sua versão de competição, é o Fluence. A unidade preservada foi usada no Campeonato Brasileiro de Marcas, entre os anos de 2015 a 2018 em mais um capítulo da marca no automobilismo.

A picape Oroch e o SUV Duster também estão no acervo, em edições conceituais apresentadas em Salões do Automóvel no Brasil, como o Oroch Concept, de 2014, que depois se tornou um modelo de produção, bem como o conceito Duster Extreme, uma versão que destaca ainda mais as características off-road do modelo.

Ícones globais

Quando passamos para os modelos globais e icônicos produzidos pela Renault, temos como grande destaque uma réplica do Voiturette. Este modelo foi produzido em 1998 em comemoração aos 100 anos do primeiro veículo construído em 1898. O modelo foi o primeiro concebido e construído por Louis Renault, trazia como inovação a transmissão de três velocidades, que permitia ao modelo superar vias íngremes, como a famosa Rue Le Pic, em Paris. Além dele, há o emblemático 4 CV “Rabo Quente”, um dos modelos mais bem sucedidos da marca, sendo o primeiro automóvel francês a superar o 1 milhão de unidades comercializadas no mundo. 

Outros modelos icônicos expostos na fábrica incluem um raríssimo Clio V6, esportivo de motor central feito com base no hatchback Clio, que utiliza um motor V6 do Renault Laguna montado na porção central traseira do veículo. Além dele, há o Megane R.S. 2013, com motor de 265 cv, um dos hatchbacks de tração dianteira mais rápidos produzidos em sua época. O modelo exposto é um dos três pertencentes à Renault do Brasil.

Por fim, representando toda a história da Renault nas competições, o acervo da marca tem um exclusivo modelo de Fórmula 1, da Renault Sport, o R30, que competiu a temporada de 2010 com os pilotos Robert Kubica e Vitaly Petrov.   

Os veículos históricos da Renault estão hoje sendo usados neste formato de exposição itinerante em diversos pontos das fábricas do Complexo Industrial Ayrton Senna, mas, esporadicamente, participam de exposições e encontros de veículos históricos.

“Preservar esses modelos icônicos é cuidar da bela história da Renault no Brasil e no mundo. São veículos com valor inestimável, que mostrarão às futuras gerações todo o legado da marca, servindo de inspiração para nossos colaboradores no desenvolvimento de veículos inovadores e que ofereçam as melhores soluções de mobilidade.”, conta Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil

Sobre a Renault do Brasil  

Produzindo no Brasil há mais de 22 anos, a Renault do Brasil conta com quatro fábricas no complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR): a de veículos de passeio (CVP), a de comerciais leves (CVU), a de motores (CMO), além da fábrica de injeção de alumínio (CIA). 

Oferecendo uma gama completa veículos como o Kwid e Master, líderes em seus segmentos, além do Sandero, Stepway, Logan, Duster, Oroch e Captur e, ainda, o Zoe E-Tech, veículo 100% elétrico, a Renault inovou ao lançar a venda de produtos 100% on-line, entre outras soluções para facilitar a vida dos clientes. Com o Renault On Demand, serviço de aluguel de veículos a longo prazo, a Renault traz novas soluções de mobilidade, juntamente com vários projetos de compartilhamento de veículos. Desenvolvemos, ainda, soluções de geração de energia limpa com parceiros, como, por exemplo, o projeto de Fernando de Noronha onde foi construída uma garagem fotovoltaica que abastece os mais de 30 veículos elétricos que rodam por lá.  O Instituto Renault, responsável pelas ações socioambientais da marca no país, vem colaborando com o desenvolvimento da sociedade e já impactou cerca de 800 mil pessoas ao longo dos seus 10 anos nos eixos de Inclusão e Segurança.

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO