Quais foram os 10 lançamentos de carros mais importantes de 2023


Ano teve muitas novidades nos segmentos de picape, SUV e até sedã
Quais foram os 10 lançamentos de carros mais importantes de 2023
C3 Aircross é o único SUV compacto com opção de sete lugares

Por Vitor Matsubara

As vendas de veículos novos em 2023 não evoluíram em relação ao cenário do ano passado. Mesmo assim, as fabricantes não tiraram o pé no ritmo de lançamentos de carros.

Novidades foram apresentadas em várias categorias. Se no ano passado os SUVs dominaram a lista de lançamentos de carros, as picapes foram a bola da vez em 2023. Houve estreias em todos os subsegmentos desta carroceria no mercado brasileiro.

A seguir separamos 10 dos lançamentos de carros mais importantes de 2023 – sem ordem de importância, diga-se.

Ram Rampage

Rampage tem motor turbo de Wrangler na versão esportiva R/T

A Rampage foi um dos principais lançamentos de carros de 2023. Fabricada no Polo Industrial Stellantis, em Goiana (PE), a picape aproveita a versátil plataforma Small Wide, que serve aos Jeep Renegade, Compass e Commander e à Fiat Toro – esta que serviu de base para o projeto da Rampage.

Apesar do parentesco, o modelo da Ram é bem diferente da Toro. Além do design mais refinado e parrudo (bem ao gosto dos clientes da marca norte-americana), a Rampage usa motor 2.0 turbo Hurricane 4, que entrega 272 cv e 40,8 kgfm. É o primeiro modelo nacional a utilizar a motorização que equipa o Wrangler. Outra opção de propulsor é o conhecido 2.0 turbodiesel de 170 cv.

Mesmo tendo sido lançada oficialmente em agosto, a Rampage já apresenta boas vendas e começa a incomodar algumas picapes médias.

VW Polo Track

Polo Track substituiu o Gol com sucesso

O Polo Track foi lançado nos primeiros meses de 2023 com a difícil missão de preencher a lacuna deixada pelo Gol. O hatch não só conseguiu como assumiu o posto de carro-chefe da Volkswagen no Brasil.

Para ser posicionado em uma faixa de preço semelhante à praticada pelo antigo hatch, a fabricante depenou o Polo MPI. A central multimídia, por exemplo, não é oferecida nem como opcional.

A estratégia deu certo: as vendas do Track foram decisivas para alavancar o Polo à liderança de vendas da categoria e ao topo dos emplacamentos em vários meses.

Citroën C3 Aircross

C3 Aircross é o primeiro SUV da Citroën sob a era Stellantis

O C3 Aircross é o segundo produto da estratégia C-Cubed, cujo objetivo é fazer a Citroën chegar aos 4% de participação de mercado até 2025. Assim como o novo C3 hatch, o modelo é feito sobre a plataforma modular CMP, e é o único SUV compacto com opção de sete lugares.

Em um primeiro momento, o carro será vendido apenas nas versões para cinco passageiros. As configurações com sete lugares serão lançadas apenas no ano que vem. Todas as versões serão movidas com a motorização 1.0 turbo da família T200, que entrega até 130 cv e 20,4 kgfm. O câmbio é do tipo CVT simulando sete marchas.

O generoso espaço interno promete atrair as famílias mais numerosas. Os dois bancos adicionais podem ser removidos facilmente, abrindo área para um amplo porta-malas de 493 litros. 

A engenharia da Stellantis também desenvolveu uma solução simples e interessante para climatizar a parte de trás da cabine: um sistema de ventilador no teto capta o ar gelado da dianteira e o distribui para as fileiras traseiras.

BYD Dolphin

Dolphin fez rivais baixarem preço para não ficarem para trás

O Dolphin não foi apenas mais um lançamento de carro elétrico importante de 2023. O modelo elevou a BYD a um novo patamar, principalmente por conta de seu agressivo preço abaixo dos R$ 150 mil. O posicionamento forçou várias concorrentes a reduzirem os valores de seus elétricos de entrada para não perderem mais vendas.

Só que o caçula da BYD não aposta apenas no preço. O Dolphin tem uma ótima distância entre-eixos para a categoria, resultando em um espaço interno digno de um sedã médio.

Além disso, a boa autonomia de 291 km, segundo o ciclo PBEV, coloca o hatch em vantagem frente aos seus concorrentes. No segundo semestre, ele ganhou a versão Plus, com 204 cv e maior autonomia.

Ford Ranger

Fabricada na Argentina, Ranger chama atenção por tecnologia e desempenho

A nova geração da Ranger, enfim, chegou ao Brasil. E mostrou que a espera valeu a pena: a picape evoluiu consideravelmente em vários pontos importantes, como dirigibilidade e qualidade de construção.

Além de mais tecnológica, a Ranger trouxe novas motorizações e equipamentos que até então não existiam na gama. Por fim, a Ford apresentou a versão esportiva Raptor, que se posicionou como a picape mais potente à venda no Brasil.

Fiat Strada Turbo

Motor turbinado do Pulse fez bem à Strada

Todo mundo sabe que a Strada é um fenômeno absoluto de vendas. Líder da categoria desde 2001, ela fechou mais um ano como o carro mais emplacado do Brasil, à frente até de modelos mais populares e baratos, como VW Polo, Hyundai HB20 e Chevrolet Onix.

Neste ano, a picape recebeu uma leve atualização visual nas versões topo de linha Ranch e Ultra. Mas a novidade mais importante está longe dos olhos: o motor 1.0 turbo T200, de 130 cv e 20,4 kgfm, equipa essas configurações. Com ele, a picape ganhou muito mais agilidade e desempenho.

GWM Haval H6

H6 GT ajudou a levar a Haval à liderança de vendas entre os híbridos

O H6 entra para essa lista de lançamentos de carros de 2023 por alguns motivos. Além de marcar o início das atividades da GWM no Brasil, o modelo começou as operações da Haval por aqui. A marca é apenas a primeira da GWM a atuar no país: nos anos seguintes, Poer e Tank vão trazer seus carros para cá.

Disponível nas versões GT (SUV cupê) e Premium (SUV), o H6 tem motorizações híbrida e híbrida plug-in. Esta última tem nada menos do que 393 cv e mais de 77 kgfm de torque. Os modelos fizeram a GWM assumir a liderança de vendas de carros híbridos neste ano, desbancando a Toyota. 

Peugeot 208 Turbo

Novo motor e versão Style colocaram o 208 em evidência neste ano

O Peugeot 208 sempre foi elogiado pelo design moderno, interior futurista e a boa lista de equipamentos. Faltava só um motor à altura de tudo isso – e esse problema se resolveu em 2023. A motorização 1.0 turbo T200, que só neste ano estreou na Fiat Strada e no Citroën C3 Aircross, caiu como uma luva no 208.

Com os mesmos 130 cv e 20,4 kgfm de seus “primos” de Stellantis, o conjunto acabou com as respostas morosas do veterano 1.6 16V, que segue em linha nas versões mais baratas do 208. Outra novidade foi a ampliação da oferta da versão Style Turbo, que até então só podia vir com o também competente 1.0 Firefly aspirado.

Ford F-150

F-150 tem motor V8 de Mustang e câmbio de 10 marchas

Se a Ram nadava de braçadaa no mercado brasileiro até o fim do ano passado, esse reinado começou a ser ameaçado em 2023. Parte disso se deve à chegada da Ford F-150, uma das principais rivais da Ram 1500 nos Estados Unidos.

A picape grande é importada para cá nas versões Lariat e Platinum. Sobra luxo em qualquer configuração, com itens como central multimídia com tela de 12 polegadas e sistema de som Bang & Olufsen com 18 alto-falantes.

Ambas trazem o badalado motor 5.0 V8 Coyote, que também equipa o Mustang. Na picape, porém, são “apenas” 405 cv (contra 466 cv do cupê), mas com os mesmos 56,7 kgfm de torque máximo. A transmissão de 10 marchas é a mesma nos dois modelos. 

Honda Civic

Civic só é vendido com motorização híbrida no país

A Honda fez uma ampla reformulação em seu portfólio e uma das estrelas é o Civic. Agora importada da Tailândia, a 11ª geração foi lançada apenas com motorização híbrida. Curiosamente, o sedã tem três motores, sendo um de combustão e dois elétricos. A potência combinada divulgada pela Honda é de 181 cv, enquanto o torque é de aproximadamente 32 kgfm.

O desempenho enche aos olhos, assim como as médias de consumo de combustível, que podem passar facilmente de 20 km/l. Por dentro, o Civic Hybrid também evoluiu de forma significativa em acabamento e qualidade de construção.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Programa EMPRESA AMIGA DO VAREJO