Fiat confirma que 1.0 turbo do Pulse será o mais potente do segmento


Fiat confirma que 1.0 turbo do Pulse será o mais potente do segmento

Marca divulga os números técnicos do motor, além de desempenho e consumo do SUV equipado com câmbio CVT

Acabou o mistério que cercava o motor 1.0 turbo que vai equipar o Fiat Pulse, SUV derivado do Argo que será apresentado no dia 19 de outubro, no mesmo dia em que terá início a pré-venda do modelo. Até então as fontes do setor apenas estimavam os números do novo propulsor, que teve suas características técnicas reveladas na sexta-feira, 8.  

Batizado de Turbo 200 Flex, ele gera 130 cv de potência máxima abastecido com etanol e 125 cv com gasolina, sendo o 1.0 turbo mais potente de sua categoria no Brasil. Com isso, terá mais que os 128 cv do 1.0 TSI da VW, por isso classificado pela Fiat como o mais potente da sua categoria. 

Como o próprio nome indica, o torque máximo é 20,4 kgfm a 1.750 rpm tanto com etanol quanto com gasolina. Na nova nomenclatura da Stellantis, os números no nome da versão ou do motor indicam seu torque em Newton-metro (Nm), como já vimos no Jeep Compass, que tem as versões T270 (1.3 turbo flex com 270 Nm) e T350 (2.0 turbodiesel de 350 Nm).

Produzido no Brasil, o novo motor de três cilindros usa tecnologias como turbocompressor com wastegate eletrônica, injeção direta de combustível e o sistema de controle de válvulas MultiAir III, todas elas já presentes no Turbo 270 Flex da nova Toro. 

O câmbio será um automático CVT de sete marchas simuladas, que vai oferecer três modos de condução: Automático, Manual e Sport, sendo que esta altera direção elétrica, controle de estabilidade, troca de marchas e mapeamento do acelerador e seu tempo de resposta.

Outra informação confirmada pela Fiat são os dados de desempenho e consumo do Pulse com esse conjunto de motor e câmbio CVT: 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada quando abastecido com gasolina, além de uma aceleração de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos, segundo dados da Fiat. 

Além do motor 1.0 turbo com três cilindros, as versões básicas do SUV compacto deverão ter o 1.3 Firefly, de quatro cilindros, com 109 cv e 14,2 kgfm acompanhado de um câmbio manual de cinco marchas.

Com uma traseira ao estilo de cupê, o Pulse vai se diferenciar no visual em relação ao Argo, com o qual ele divide a maior parte da plataforma. Ele vai disputar mercado diretamente com o Nivus, de quem ele copiou a estratégia do SUV-cupê, já que o VW deriva do Polo.

Fonte: Automotive Business

Compartilhe

Parceiros