Notícias locais

10 de junho de 2021

Venda de veículos leves usados sobe quase 20% em maio


Consumidor ainda recorre a seminovos para suprir falta de zero-quilômetro; alta no acumulado é próxima a 60% (MÁRIO CURCIO, PARA AB)

A venda de automóveis e comerciais leves usados somou em maio 976,1 mil unidades, anotando importante alta de 18,9% sobre abril. No acumulado do ano, 4,46 milhões desses veículos trocaram de mãos. O volume é 59,2% maior que o anotado em iguais meses do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

“A diferença significativa sobre o ano passado coincide com a fase mais aguda da pandemia, quando o comércio estava praticamente fechado, afirma o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

“Além disso, como as vendas de veículos novos estão limitadas à capacidade de produção das montadoras, que ainda enfrentam problemas (leia aqui), o mercado de usados continua aquecido tanto nas transações em que esses veículos são oferecidos na troca por um zero-quilômetro como nos negócios entre usados”, explica Assumpção Júnior. A cada automóvel novo vendido em maio foram negociados 5,8 de segunda mão.

Vale dizer que a escassez de modelos zero-quilômetro estaria levando o consumidor às lojas de usados desde o primeiro bimestre. Os números da Fenabrave mostram também que a alta nas transações dos comerciais leves usados foi ainda mais expressiva (próxima a 70%), indicando que a procura por esses modelos cresceu com a demanda pelos serviços de entrega.

ALTA PRÓXIMA A 70% EM CAMINHÕES
As transações de caminhões e ônibus usados somaram 40,6 mil unidades em maio. O volume foi 17,4% mais alto que o de abril. O acumulado do ano teve 176,3 mil unidades negociadas. Esse total é 64,8% maior que o registrado em iguais meses de 2020.

Os números somente de caminhões revelam 160,8 mil usados vendidos nos cinco meses, quase 70% a mais que de janeiro a maio do ano passado. Essa alta é maior que a do mercado de caminhões novos (leia aqui). Os ônibus usados somaram 15,5 mil no período. O crescimento anotado nestes cinco meses foi de 28%. Se a cada caminhão novo vendido em maio foram entregues 3,3 usados, essa taxa cai para 1,9 quando se trata de ônibus.

EM 5 MESES, MAIS DE 1,3 MILHÃO DE MOTOS
O quinto mês de 2021 teve 290,5 mil motos de segunda mão negociadas. O volume foi 17% mais alto que o de abril. As vendas do setor de duas rodas ganham impulso desde 2020 por causa da demanda por serviços de entrega. A cada moto zero negociada em maio, 2,6 usadas trocaram de dono.

O acumulado do ano já teve 1,32 milhão de motos de segunda mão negociadas. Esse número já é maior do que a produção total de motocicletas estimada para este ano (leia aqui). Na comparação com os primeiros cinco meses de 2020 o crescimento das usadas é de 63,4%.

Fonte: Automotive Business

Voltar para Notícias

parceiros