Siga-nos:

Veículos novos rodam em média 12,9 mil km no Brasil

Compartilhar:

Estudo da KBB com autos e comerciais leves mostra distâncias percorridas por Estado 

Um levantamento revelou que o brasileiro roda em média 12,9 mil quilômetros no primeiro ano de uso de um veículo. O estudo foi feito pela Kelley Blue Book Brasil, com resultados individualizados por Estado e pelas categorias automóvel de passeio e utilitário/comercial leve.
Tocantins é a unidade da federação em que os carros rodam mais, 17,6 mil km ao ano. Isso dá 48,2 km por dia. Os moradores de Mato Grosso e Distrito Federal também se alternam entre o volante e o posto de combustível. Eles empatam em segundo lugar com 14,6 mil km por ano, numa média de 40 km/dia.


Entre os Estados mais industrializados, o Rio de Janeiro é o que apresenta a menor média anual, 11,6 mil km. E Minas Gerais, apesar de ter a maior malha rodoviária do País, se situa na média brasileira de 12,9 mil km por ano. São Paulo, o mais industrializado, fica um pouco acima, com 13 mil km anuais.

A menor média observada está em Pernambuco, com 11,1 mil km/ano. A KBB Brasil analisou mais de 1 milhão de anúncios que passam por sua base de dados para fazer o levantamento. Ainda de acordo com a empresa, a cada ano que se passa um veículo roda em média 390 km a menos que no anterior. Em cinco anos serão 2 mil km a menos por ano.

 

QUILOMETRAGEM ANUAL POR CATEGORIA

A rodagem por categoria de veículo traz resultados de certa forma esperados. Os carros de passeio pequenos rodam em média 13 mil km por ano, 12,9 mil km a mais que um carro grande. Num raciocínio simples, os carros maiores e mais luxuosos passam mais tempo na garagem, enquanto pequenos rodam mais no dia a dia em deslocamentos ao trabalho, levando as crianças na escola ou fazendo compras no supermercado. A categoria “Passeio” da tabela inclui hatches, sedãs e station wagons (peruas). Na categoria utilitários e comerciais leves estão incluídos utilitários esportivos, picapes e vans. É fácil entender por que o utilitário pequeno roda mais que o grande: uma picape Fiat Strada, muitas vezes comprada por frotistas e microempresas, quase sempre é utilizada no trabalho pesado, enquanto uma picape Toyota Hilux fará deslocamentos menores e em uso familiar.

 

Fonte: Automotive Business

Nenhum comentário

Deixe um comentário