Siga-nos:

Sincopeças-SP, FecomercioSP e Prefeitura assinam decreto para reabertura do comércio de rua na Capital

Compartilhar:

O presidente do Sincopeças-SP e vice-presidente da FecomercioSP, Francisco De La Tôrre, assinou com a Prefeitura de São Paulo decreto que autoriza a reabertura do comércio de rua na Capital. As lojas de autopeças poderão abrir assim que o decreto for publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo. A expectativa é que essa publicação aconteça ainda na edição desta quarta-feira, 10 de junho. A reabertura do comércio vai seguir os critérios da Fase 2 (laranja) do Plano de Retomada das Atividades Econômicas do Governo do Estado. Serão 4 horas de funcionamento por dia e capacidade máxima de 20%.

 Em continuidade as ações para retomada do atendimento ao público das atividades não essenciais no município de São Paulo, a Prefeitura baixou decreto que autoriza a reabertura do comércio de rua com atendimento ao público, desde que cumprido o protocolo sanitário. O Sincopeças-SP entregou à Prefeitura, como signatário, juntamente com a Fecomércio, proposta de protocolo sanitário com base em recomendações da OMS – Organização Mundial da Saúde, para retomada das atividades das lojas de autopeças.

As entidades dos setores incluíram no protocolo regras de distanciamento social, sanitização de ambientes, testagem de colaboradores, horários alternativos de funcionamento, sistema de agendamento de atendimento e alternativas às mães que trabalham e não vão ter onde deixar seus filhos já que escolas e creches vão permanecer fechadas.

Entre as recomendações destacam-se:

RECOMENDAÇÕES GERAIS | DEPENDÊNCIAS

Para todos os estabelecimentos e centros comerciais, as dependências (quando houver) devem obedecer às regras em destaque a seguir.

São as dependências avaliadas:

  • locais de alimentação
  • cozinhas
  • banheiros
  • escritórios
  • salas de reunião
  • auditórios
  • salas de treinamento
  • almoxarifados
  • caixas e balcões de atendimento
  • saguões/salas de espera
  • entradas/catracas
  • elevadores e escadas
  • áreas comuns

CAIXAS E BALCÕES DE ATENDIMENTO

Distanciamento social

Contenção do contágio no atendimento a clientes – Instalação de barreira de proteção em balcões de atendimento, credenciamento, pontos de informação, recepções e similares, ou no caso de impossibilidade, obrigatoriedade de uso de viseira face shield pelo funcionário.

PARA FUNCIONÁRIOS recomendável

PARA CLIENTES recomendável

Redução de contato físico com clientes no caixa – Uso de métodos de pagamentos por meio de aplicativo, código QR e outros modelos sem proximidade, reduzindo o contato físico entre caixa e cliente.

PARA FUNCIONÁRIOS recomendável

PARA CLIENTES recomendável

 

DEPENDÊNCIAS SAGUÕES / SALAS DE ESPERA

Distanciamento social

Distanciamento sentado – Manter distância mínima segura entre as pessoas, mudando o layout ou alternando assentos, demarcando lugares que precisarão ficar vazios.

PARA FUNCIONÁRIOS essencial

PARA CLIENTES essencial

Manutenção de distanciamento em lojas – Limitar o número de pessoas na área de espera no salão/na loja; recomenda-se agendar horários prevendo maiores janelas a fim de evitar aglomerações na sala de espera.

PARA FUNCIONÁRIOS n/a

PARA CLIENTES essencial

 

Veja íntegra do protocolo sanitário no link: Sincopeças-SP entrega protocolo para reabrir lojas

 

Imprensa Sincopeças-SP

Robson Breviglieri

MTb. 13084

imprensa@sincopecas.org.br

Nenhum comentário

Deixe um comentário