Siga-nos:

Perda de estabilidade pode indicar desgaste de suspensão

Compartilhar:

Problemas na eficiência do sistema de suspensão podem estar relacionados ao desgaste dos amortecedores, molas, rolamentos, buchas, batentes, coxins e até falta de alinhamento e balanceamento das rodas.

Além do estado dos amortecedores, segundo Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata, outros componentes podem interferir na estabilidade e dirigibilidade do veículo. Molas arreadas, rolamentos de rodas, buchas, batentes ou coxins danificados e falta de alinhamento da direção também prejudicam o desempenho do sistema de suspensão do veículo. Ele explica também que amortecedores danificados aceleram o desgaste de outras peças do sistema de suspensão, por isso é recomendável avaliar todos os componentes da suspensão ao fazer a revisão no veículo.

Ruídos ou impactos acentuados, ao passar por buracos, lombadas ou valetas e falta de estabilidade e dirigibilidade são, geralmente, os primeiros indícios que os amortecedores podem estar comprometidos.

Silva ressalta também outros sinais que podem indicar que os amortecedores estão danificados, entre eles, vazamento de óleo, desgaste irregular dos pneus,  balanço excessivo em arrancadas e freadas e perda de contato do pneu com o solo. "Ao detectar alguma anormalidade, é melhor fazer uma inspeção de toda a suspensão", comenta.

Os amortecedores da Nakata contam com sistema de vedação de alta resistência e tecnologia a gás. "O gás nitrogênio à baixa pressão não deixa faltar óleo no ciclo de abertura e fechamento da haste, evitando os "vazios" ou falhas no acionamento, além disso, os materiais de borracha de elevada performance e de baixo atrito proporcionam maior resistência ao desgaste e às variações de temperatura", explica.

A Nakata foi pioneira no desenvolvimento de amortecedores pressurizados, uma evolução dos amortecedores convencionais que contavam apenas com funcionamento hidráulico (óleo). Em 1984, a fabricante lançou o primeiro amortecedor pressurizado - Nakata HG (Hidro Gás), com funcionamento hidráulico (óleo) e pressurizado com gás nitrogênio à baixa pressão no tubo reservatório.

 

Sobre a Nakata Automotiva:

A Nakata Automotiva, fabricante de autopeças para o mercado de reposição para veículos leves, pesados e motocicletas, líder em componentes undercar, vem construindo sua história de sucesso há 65 anos no Brasil. Com pioneirismo, qualidade e compromisso com o mercado, a Nakata Automotiva se tornou reconhecida pela alta performance de seus produtos e elevado padrão de serviços.

Comprometida 100% com o mercado de reposição, oferece soluções completas de serviços pré e pós-vendas. Possui fábrica em Diadema, sede administrativa e centro de tecnologia e desenvolvimento em Osasco e dois centros de distribuição em Extrema-MG e Santo André -SP e exporta para mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e Oceania.

 

 

Mais informações:

Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
Jornalista responsável - Majô Gonçalves - MTB 24.475
versocomunicacao@uol.com.br
Solange Suzigan
versocomunicacao1@uol.com.br
(11) 4102-2000/ 99905-7008
www.versoassessoriadeimprensa.com.br
https://www.facebook.com/verso.assessoria

Nenhum comentário

Deixe um comentário