Siga-nos:

Palestra na Abrafiltros aponta cenário econômico positivo para 2018/2019

Compartilhar:

Perspectivas indicam crescimento do PIB, menores taxas de juros e inflação mais baixa que proporcionarão retomada da economia

Após atravessar a pior recessão da história, a economia brasileira voltou a registrar crescimento, apesar de pequeno. “O PIB per capita caiu 11% em 11 trimestres. Mas, finalmente paramos de cair”, comentou o professor Roberto Dumas Damas, especialista com mais de 30 anos de experiência no mercado financeiro doméstico e internacional, durante a palestra “Cenário econômico para 2018/2019”, realizada no dia 15 de dezembro na Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas - Automotivos e Industriais,em Santo André/SP.

Em 2016, a queda do PIB foi de 3,6%, enquanto, em 2015, o decréscimo foi de 3,8%. Mas, para 2017, é esperado aumento de 1% e, em 2018, 3%. A inflação que, em 2016, foi de 6,28% e de 10,67% em 2015, neste ano deve ser de 2,9% e, em 2018, 4%, segundo Dumas. “Inflação menor e também taxas mais baixas de juros – Selic 7% no final deste ano”, ressaltou.

Segundo João Moura, presidente da Abrafiltros, os números estão mostrando que, aos poucos, a economia está aquecendo. “Os indicadores revelam que o cenário é mais favorável. A expectativa é de retomada gradual do crescimento da economia”, afirmou. Mas, para manter a sustentabilidade do crescimento econômico há algumas ressalvas.

No cenário econômico internacional, citou alguns pontos de atenção como o protecionismo de Trump, a crise com a Coreia do Norte, a desaceleração da economia chinesa e bolhas de ativos em momentos de restrição monetária (Estados Unidos e Europa). No panorama nacional também há algumas dificuldades, entre elas, é preciso melhorar a situação fiscal, realizar a reforma da Previdência e recuperar o nível de investimentos privados e em infraestrutura. “Apesar da capacidade ociosa da indústria e a incerteza política e fiscal continuarem adiando a forte retomada dos investimentos, eles já começaram a reagir após 15 trimestres consecutivos de quedas”, comentou. Com relação à infraestrutura, para recuperar o atraso e modernizá-la, segundo Dumas, o país deveria investir anualmente 5,5% do PIB ao ano até 2030.

Há outra questão fundamental – as eleições para presidente, que, segundo o palestrante, deverá possuir três requisitos básicos para tentar manter o cenário econômico positivo: conexão com movimentos da sociedade civil (demandas éticas); ser conhecido do eleitorado, mas “novo” na política; e formar coalização forte, sem fisiologismo.

Setorialmente, disse que a indústria automotiva, apesar da supercapacidade, registrou exportações recordes para a Argentina (68%), México (12%), Chile (5%) e Colômbia (3%), com aumento de 53% na comparação de janeiro a novembro de 2017 com o do ano anterior, enquanto a produção chegou a 2,4 milhões de unidades, com alta de 27%. Já o segmento da construção civil deve se recuperar em 2018/2019, bem como a área siderúrgica, estimulada pelos dois setores. Energia, óleo e gás terão investimentos. Alimentos, agronegócio e papel e celulose garantirão excelentes resultados.

A palestra “Cenário econômico para 2018/2019” do professor Dumas, encerrou a programação 2017 do Ciclo de Palestras Abrafiltros. Novos temas serão programados para o ano que vem.

 

Mais informações no site: www.abrafiltros.org.br

 

Sobre a Abrafiltros:

Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – reúne os principais fabricantes de filtros automotivos e industriais do País. A entidade nasceu da necessidade do segmento ser representado e promove ações visando o desenvolvimento e fortalecimento do setor.

Mais informações

Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa

Majô Gonçalves – MTB 24.475

versocomunicacao@uol.com.br

Solange Suzigan 

versocomunicacao1@uol.com.br

(11) 4102-2000 / 99905-7008

www.versoassessoriadeimprensa.com.br

https://www.facebook.com/verso.assessoria

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário