Siga-nos:

FCA lança seu primeiro carro 100% elétrico, o novo Fiat 500

Compartilhar:

Terceira geração do compacto é o primeiro modelo a bateria do grupo, que não terá mais opção com motor a combustão (WILSON TOUME, PARA AB)

A ideia inicial era que ele fosse uma das grandes atrações do Salão de Genebra deste ano, mas com o cancelamento da mostra por conta do surto do Covid-19 (novo coronavírus), a Fiat optou por apresentar a nova geração do 500 em Milão, na Itália, em um evento restrito a poucos jornalistas que puderam conhecer de perto a principal novidade do novo subcompacto: a motorização totalmente elétrica.

Com autonomia para rodar até 320 km, de acordo com a montadora, o novo 500 possui cerca de 118 cv à disposição, potência capaz de levá-lo a atingir 150 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente). Mesmo sem ter pretensões esportivas, o charmoso cupê consegue acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 9 segundos. A Fiat também assegura que, graças a um sistema de carregamento rápido, o modelo pode contar com uma reserva de energia suficiente para percorrer 50 km, distância superior à do uso médio diário. Em casa, a recarga pode ser feita em aproximadamente seis horas por meio de um recarregador doméstico (wall box).

O novo Fiat 500 oferece três modos de condução: Normal, Range e Sherpa, sendo que o primeiro é o que oferece a sensação mais próxima de dirigir o compacto como um veículo com motor a combustão. No modo Range é possível conduzir usando apenas o pedal do acelerador, praticamente. Nesse modo, a recuperação de energia nas frenagens é maior e basta tirar o pé do acelerador para o carro desacelerar como se o freio tivesse sido acionado. Já o modo Sherpa privilegia a economia, desligando ar-condicionado e aquecimento dos bancos e limitando a velocidade a 80 km/h, entre outras providências, para aumentar a autonomia do veículo.
AINDA ESTE ANO NO BRASIL

Em termos de espaço interno, o novo 500 não traz alterações, e se isso significa que ele continua pequeno para acomodar quatro adultos. Em compensação, também significa que o carrinho segue sendo muito ágil e fácil de manobrar no trânsito urbano. Além disso, o novo Fiat 500 é o primeiro modelo de sua categoria a ter nível 2 de direção autônoma, com sistema de câmeras 360°, piloto automático adaptativo (ACC), assistente de permanência em faixa, monitor de ponto cego, leitor de placas de velocidade e sensor de fadiga são itens disponíveis no modelo.
O novo Fiat 500 será lançado inicialmente com uma série especial, limitada a 500 unidades, denominada “La Prima”, com teto retrátil de tecido, que vai custar € 37,9 mil com o wall box incluído. E, apesar do câmbio desfavorável, a Fiat já anunciou que vai trazer o modelo ao Brasil até o fim deste ano.

Curiosidade: a montadora afirma que o novo 500 é o primeiro modelo totalmente elétrico produzido pelo grupo FCA, mas, na verdade, a geração anterior do carrinho teve uma versão movida apenas a eletricidade, chamada 500e, que foi oferecida somente no mercado americano e, embora tenha sido bem aceita pelo público, representava um enorme prejuízo para a companhia, já que seu custo de produção era muito maior do que o preço final. Não foi à toa que o CEO da empresa na época, Sergio Marchionne, chegou a pedir para o público não comprar o modelo. Um desses carrinhos elétricos chegou a rodar no Brasil também, em testes, principalmente dentro da fábrica de Betim (MG).
Fonte: Automotive Business

Nenhum comentário

Deixe um comentário