Siga-nos:

Autopeças recebem selo do Inmetro

Compartilhar:

 

Oito tipos de autopeças passam a ser fabricadas com selo do Inmetro no mercado de reposição, entre elas, amortecedores, item de segurança do veículo. A medida começa a vigorar agora em janeiro para fabricação e importação, o varejo tem o prazo até julho de 2014 para iniciar a comercialização desses produtos somente certificados com padrão de qualidade.
 
Os fabricantes e importadores desses oito componentes automotivos devem comercializar os produtos no mercado de reposição com o selo do Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, a partir deste mês, conforme determina a portaria nº 301 de 21/07/2011 que trata da certificação compulsória de autopeças destinadas ao mercado de reposição. As autopeças que terão o selo do Inmetro são:
 
- Amortecedores de suspensão;
- Bombas elétricas de combustível para motores do ciclo Otto;
- Buzinas ou equipamentos similares utilizados em veículos rodoviários automotores;
- Pistões de liga leve de alumínio;
- Pinos e anéis de trava (retenção);
- Anéis de pistão;
- Bronzinas;
- Lâmpadas para veículos automotivos.
 
A comercialização de fabricantes e importadores para o mercado de reposição começará em julho de 2013. O varejo tem até julho de 2014 para iniciar a vendas desses produtos. O selo do Inmetro será obrigatório para autopeças destinadas a veículos fabricados ou importados, a partir de 1º de janeiro de 2000. Ficam isentos da obrigatoriedade componentes para linha de montagem, recall e de veículos de produção descontinuada fabricados até 31 de dezembro de 1999.
 
Segundo estimativas do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, a medida atenderá a 71% da frota circulante no País estimada em mais de 40 milhões de veículos, entre automóveis, comerciais leves, motos, caminhões e ônibus. Desta forma, é possível garantir a procedência e o padrão de qualidade dos produtos no mercado da reposição.
 
O consumidor poderá exigir peças com o selo do Inmetro. Outros componentes automotivos já receberam o selo do Inmetro, como catalisadores e rodas. A previsão é que outros itens também sejam certificados.

Nenhum comentário

Deixe um comentário